sábado, 15 de junho de 2013

Em busca do prazer



Os drogados usam crack para chegar a um “pico”, mas por causa de seus efeitos colaterais terríveis, eles estão na verdade correndo compulsivamente atrás da auto destruição. Mas há gente correndo atrás de outro tipo de “pico” nas bacias amazônicas – o que lhes dá uma sensação avassaladora está no cascalho dos rios: ouro. O desejo de encontrar ouro tem seus efeitos devastadores próprios. Estes garimpeiros usam mercúrio para separar o metal precioso do cascalho, que é jogado às toneladas nos rios. Resultado: os peixes ficam contaminados e o povo se envenena comendo os peixes. Os efeitos do mercúrio sobre o organismo são terríveis: lesões no sistema nervoso e rins e podem causar anomalias nos fetos em formação.

Infelizmente muito usuários de cocaína e garimpeiros da região amazônica estão tão preocupados com o que eles querem obter, que eles nem ligam para o que possa acontecer com eles ou com os outros. Assim sendo, eles nos dão um exemplo vívido de um problema que pode assolar qualquer um de nós – o vício do prazer.

O rei Salomão, autor de Eclesiastes, tinha este problema. Ele buscou sensações fortes – “picos” – de várias maneiras: através da comédia (capítulo 2 verso 2), do vinho (2:3), do trabalho (2:4-5), das riquezas e de um harém (2:9-10). Ele acabou concluindo que esta busca de prazer era simplesmente uma perda de tempo (2:11) e que depois de cada “pico”, ele caía de novo no vale da realidade.

Salomão concluiu que só uma coisa lhe daria um sentido de propósito e prazer duradouros – seu relacionamento com Deus (12:13-14). Ele já não queria mais viver só para se divertir ou trabalhar; ele começou a viver pelo prazer da companhia de Deus e buscando agradá-lo em tudo.
E você, onde tem buscado prazer? Quais tem sido as conseqüências desta busca para sua vida?
Nada nos pode dar mais satisfação do que agradar nosso Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...