terça-feira, 14 de agosto de 2012

O Jumento Montês


“Mas, o homem vão é falto de entendimento; sim, o homem nasce como a cria do jumento montês” (Jó. 11,12).


Como sempre, devo me reportar ao início, quando nossos primeiros pais pecaram. Tudo começou ai. Desobedeceram a Deus e lhe deram as costas. Foram rebeldes! Agiram nesciamente, tolamente. Não deram crédito à palavra de Deus. Foram ateus e agiram com impiedade. Daí o resultado, se não fora JESUS para resgatar do mal. Aleluia!

O homem começou então, agir como um animal, e um animal selvagem: rebelde, indômito, desobediente, arrogante, altivo, ou seja, alguém que não se deixa vencer ou subjugar.

No livro do Patriarca Jó, seu amigo Zofar comparou-o a um jumento montês! Quem não conhece esse animal? O jumento selvagem não obedece ninguém, vive a mercê de sua natureza, anda por lugares áridos, e é solitário. Assim é todo o ser humano, desde o seu nascimento, com uma natureza incuravelmente rebelde e desobediente. Isso pode não parecer geral, mas quanto à sua índole, não há exceção: “Mas o homem vão é falto de entendimento; sim, o homem nasce como a cria do jumento montês”, (Jó 11.12).

Hoje é o que mais encontramos dentro das igrejas, crentes que não gostam de obedecer a seus pastores, não conhecem e nunca leram Hb. 13,17: “Obedecei aos vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam pelas vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil”.

Posso afirmar mais ainda: o jumento montês anda solitário, percorre à toa o deserto, impelido por seus caprichos; era assim que Israel agia. Eles esqueceram o guia que era a lei e acabaram na Assíria, estabelecendo alianças estrangeiras proibidas. Rebelde! Quando esquecemos os mandamentos do Senhor não os colocando em prática, também praticamos toda sorte de prazeres e andamos ao léu, formando alianças e acordos que desagradam a Deus.

Doutro modo, o jumento domesticado é manso e obediente.

Querido irmão, o homem nasce como a cria do jumento montês (ou seja - JUMENTO) e permanece assim até o novo nascimento. Nasce carente de ensinamentos, não compreende o que é de Deus, precisando de mantimento sólido para crescer no âmbito terrestre. Nasce no leite, mas não pode viver no leite para a vida inteira. No âmbito espiritual, precisa crer e ser batizado. Quando nos entregamos de coração ao que diz a Palavra, somos transformados pelo poder de Jesus. Em II Coríntios 5,17 diz: “Assim que, se alguém está em Cristo nova criatura é; as coisas velhas já se passaram e tudo se fez novo”.

Pb. Maurício

9 comentários:

  1. A PAZ MEU QUERIDO PARABENS PELO BLOG MUITO BOM UMA BENÇÃO APRENDI MUITO COM ESTE TEXTO E VOU ENRIQUECER MINHAS PREGAÇÕES MEU BLOG É :

    http://denilsonprofetadedeus.blogspot.com.br

    SERA UMA HONRA RECEBER SUA VISITA
    DEUS ABENÇOE SUA VIDA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela sua visita. Estarei lá. Abraços fraternos.

      Excluir
  2. Palavra abençoada, agradeço pela inspiração do Senhor em sua vida. Aprendi essa hj. Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  3. Graça, que a Graça do Senhor esteja em sua vida! Saudações fraternas.

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Caríssimo, a palavra é de Deus. Abraços fraternos em Cristo.

      Excluir
  5. Esclareceu muito bem..! DEUS os abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo, Deus é Conselheiro. Obrigado pela visita. Abraços.

      Excluir
  6. Presbítero, infelizmente, eu gostaria de submeter-me a um certo pastor batista regular, aí, e mostrar-me a ele, com a graça de Deus, um jumento domesticado e útil, mas ele repeliu-me, eu não sei - sinceramente - o porquê. Mas, tudo bem, permaneço fiel ao bom pastor Jesus Cristo Nosso Senhor, a espera de um pastor que apascente a mim com sabedoria.

    Visitem, amigos, por favor, ao meu BLOG.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...