sexta-feira, 18 de março de 2011

O filho pródigo e sua família

Ao ser humano foi confiado o mais precioso dos dons: a capacidade de escolher, eleger e decidir! A incoerência é que o homem está disposto a tudo para conquistar ou defender sua liberdade, mas tem dificuldades para administrá-la com sabedoria. É pena que o ser humano hoje olhe para os princípios preservadores da vida, como proibições arbitrárias e egoístas de um Deus que não quer que Seus filhos sejam felizes. Acha que toda norma tem como único objetivo amputar sua liberdade.
O filho pródigo quando esteve entre os homens, menos homem ficou; quando olhou para as criaturas, logo perdeu de vista o Criador. É, ele sofreu muito. Aquele que comia o pão dos anjos passou a deleitar-se com as vagens dos porcos. Amou a si mesmo de maneira desordenada; faltou-lhe respeito e amor com sua própria vida; amou-se muito mal e se perdeu. Andou por caminhos acidentados e tropeçou em pedras. No mundo, aprendeu que jugo e rédeas, dobram o pescoço. Caiu em si. Levantou-se. De joelhos, abandonou-se ao Deus que não se cansa de nossos novos começos. A caminhada do chiqueiro até ao abraço do Pai, é árdua e longa.

Chegando a casa, o pai aceitou-o. O irmão, não. Deus perdoa. A igreja fica enciumada.

Para o irmão do filho pródigo: O que você quer dizer com bom filho? Você acha que só porque não cometeu os mesmos erros que o seu irmão, você é melhor do que ele? A única diferença que vejo é que um procura se arrepender e o outro não, desde o instante em que seu orgulho o convenceu de que é melhor do que ele. Do mesmo modo que a cocaína e o álcool, o cigarro e a maconha quase destruíram o seu irmão, a inveja e o rancor, estão tentando destruir você. O alcoólatra é desprezado e costuma-se dizer a ele que o seu vício o deixará fora do céu, enquanto o orgulho, o egoísmo e a cobiça não são muitas vezes condenados. Você precisa enxergar que não é somente o grande pecador do seu irmão que precisa de Jesus; você precisa dele tão desesperadamente quanto todos nós.

Pequenas reflexões tiradas do tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...