segunda-feira, 11 de julho de 2016

Débora, a Abelha que se Levantou Sobre Israel


JUÍZES 4:1-9: PORÉM os filhos de Israel tornaram a fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, depois de falecer Eúde. E vendeu-os o SENHOR na mão de Jabim, rei de Canaã, que reinava em Hazor; e Sísera era o capitão do seu exército, o qual então habitava em Harosete dos gentios. Então os filhos de Israel clamaram ao SENHOR, porquanto ele tinha novecentos carros de ferro, e por vinte anos oprimia violentamente os filhos de Israel. E Débora, mulher profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo. Ela assentava-se debaixo das palmeiras de Débora, entre Ramá e Betel, nas montanhas de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ela a juízo. E mandou chamar a Baraque, filho de Abinoão de Quedes de Naftali, e disse-lhe: Porventura o SENHOR Deus de Israel não deu ordem, dizendo: Vai, e atrai gente ao monte Tabor, e toma contigo dez mil homens dos filhos de Naftali e dos filhos de Zebulom? E atrairei a ti para o ribeiro de Quisom, a Sísera, capitão do exército de Jabim, com os seus carros, e com a sua multidão; e o darei na tua mão. Então lhe disse Baraque: Se fores comigo, irei; porém, se não fores comigo, não irei. E disse-a Certamente irei contigo, porém não será tua a honra da jornada que empreenderes; pois à mão de uma mulher o SENHOR venderá a Sísera. E Débora se levantou, e partiu com Baraque para Quedes.

Débora, a “abelha’’mãe. Que mulher de impressionante visão espiritual  e vida com Deus. Mas o que as abelhas tem a ver com Débora?. As abelhas tem muito a ensinar sobre a personalidade desta mulher., Vamos partir do principio do significado da palavra Débora  “ABELHA DO MEL”. A palavra Débora no hebraico , DEVORAH, que significa “abelha”.

 Trazendo para os dias de hoje: Muito atencioso, apegado à família, possui um senso maternal muito forte, é o tipo de pessoa que gosta de se sentir útil e necessário. Se tivéssemos que escolher alguns sinônimos para conceituar nossa valente Débora classificaria assim: DISCIPLINADO, LEAL, GOSTO PELO TRABALHO, SOLIDEZ E EFICIÊNCIA, ORGANIZADA, PRONTA, DECIDIDA.

1) COMO SÃO AS ABELHAS? 
À primeira instância, são seres enaltecidos nas escrituras por causa de sua organização social. A  abelha é um inseto que vive em sociedade, cuja a sobrevivência é impossível de modo isolado.
2) COMO VIVEM AS ABELHAS?
Elas vivem em colonias, as “colmeias”, que têm cerca 80.000 abelhas.Todas guiadas por uma única rainha, a abelha fêmea, com a capacidade de reprodução. As abelhas polinizam flores de cores monótonas, escuras e pardacentas (todos os tipos de flores).

Uma abelha visita dez flores por minuto em busca de pólen e do néctar. Ela faz, em média, quarenta voos diários, tocando em 40 mil flores. Com a língua, as abelhas recolhem o néctar do fundo de cada flor e guardam-no numa bolsa localizada na garganta. Depois voltam à colmeia e o néctar vai passando de abelha em abelha. Desse modo a água que ele contém se evapora, ele engrossa e se transforma em mel. A maioria das abelhas transporta uma carga eletrostática, que as ajuda na aderência ao pólen.
A abelha tem cinco olhos. São três pequenos no topo da cabeça e dois olhos compostos, maiores, na frente.
Uma abelha produz cinco gramas de mel  por ano, para produzir um quilo de mel, as abelhas precisam visitar 5 milhões de flores e consomem cerca de 6 a 7 gramas de mel para produzirem 1 grama de cera.
Uma colmeia abriga de 60 a 80 mil abelhas. Tem uma rainha, cerca de 400 zangões e milhares de operárias. Nascem-se duas ou mais rainhas ao mesmo tempo, elas lutam até que uma morra. A abelha-rainha vive até 5 anos, enquanto as operárias vivem de 28 a 48 dias.
Apenas as abelhas fêmeas trabalham. Os machos podem entrar em qualquer colmeia ao contrário das fêmeas. A única missão dos machos é fecundar a rainha. A rainha voa o mais que pode e é fecundado pelo macho que conseguir ir até ela, esse voo se chama: voo nupcial. Depois de cumprirem essa missão, eles não são mais aceitos na colmeia. No fim do verão, ou quando existe pouco mel na colmeia, as operárias fecham a porta da colmeia e deixam os machos morrerem ao frio e à fome e trituram e expulsam os que ficarem.

3) O QUE APRENDER COM AS ABELHAS?

A) A UNIDADE - (V4:6) “Ela mandou chamar Baraque , filho de Adinoão, que estava na cidade de Quedes no território da tribo  Nafatali”.

Débora é a abelha que Deus levantou em  Israel. Nós, o povo de Deus, temos que ser uma “colmeia. A ênfase deste versículo é a unidade; assim como as abelhas, devemos viver em colmeias, dependendo uma, das outras.
“Porque há um só corpo um só espírito, como fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos, e em todos”(Ef. 4:4-6).

A importância da UNIDADE, quando Débora chama Baraque para que atraísse as pessoas a si, a fim de que houvesse sucesso na batalha. Veja o comentário bíblico (V4: 6b-7) “Vai, e leve gente ao monte Tabor, e toma contigo dez mil homens dos filhos de Naftali dos filhos de Zebulom. E farei ir para o rio Quisom a Sisera comandante do exército comandante de Jabim, com seus carros e suas tropas darei em suas mãos.”

Poderia até dizer sou profetisa, sou boca de Deus não dependo de ninguém. Mas, comparamos  a profetiza Débora com as características das abelhas que vivem dependendo umas das outras, na produção do melhor mel, o néctar das flores vai passando de abelha em abelha , até a água evaporar e transformar-se em mel. Assim Débora dependia de  Baraque e de seus soldados, pois, este tinha nas mãos a estratégia de guerra, ia à frente da batalha.  A união faz a força da colmeia.  Baraque por sua vez precisava reunir tropas, formar um exercito. Mas uma vez, a história: dependemos exclusivamente uns dos outros e juntos são fortalecidos por Deus. hoje vivemos em busca de independência constante. Desejamos ser independente dos nossos  pais, desejamos ter nosso próprio negócio para não depender de ninguém (não ter patrão), as mulheres desejam ser independentes de seus maridos financeiramente e os jovens querem ser independente de seus pais. Com isso verificamos que temos uma sociedade que busca sua independência. 

Por sua vez a igreja como um  organismo vivo, não pode ser contaminada com este pensamento. Esquecendo-se  que Deus através da palavra  nos ensina  a dependermos todos os dias do nosso próximo e Dele mesmo. Porque  o homem não foi criado ,para viver  só e para conquistar sozinho. Assim, saiamos dessa caverna de solidão, de egoísmo e voltemos para a essência de unidade, buscando sempre alguém para compartilhar, ajudar e dividir todas as emoções, desejos e quando necessário, até os bens. Nossas diferenças existem para precisarmos uns dos outros e dependermos exclusivamente de Jesus.  Ele disse: “Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá” (Mt 12: 25)

B) A DISPOSIÇÃO PARA TRABALHAR: 

As abelhas operárias visitam cerca de dez flores por minuto, num total de 40 Voos diários. Com essa mesma disposição, a protagonista da nossa historia, Débora, caminhava junto com o exército. Baraque confiava em Débora e enxergou a vitória antes dela chegar, pelas características espirituais demostradas por ela.

1)Juíza, exercia sua vocação com sabedoria (Jz4:5)

2)Mãe em Israel, seu chamado para livrar o povo da opressão Jz5:2-3)

3)Mulher de  Lapidote , sua feminilidade

4)Uma mulher de visão amplificada da vontade de Deus,  (Jz4:6-7) “Ajunte o povo disse ela a Baraque.”, assim como a abelha que possui cinco olhos para ver uma luz polarizada que os humanos não podem ver. Fazendo um paralelo entre a abelha e a profetisa,  sua visão é também ampliada  por Deus, o Senhor; já enxergava a vitória antes mesmo dela acontecer.

4) SISTEMA DE DEFESA DAS ABELHAS

Quando uma abelha se sente ameaçada, ela utiliza o ferrão no animal que estiver por perto. Depois de dar a ferroada, ela tenta escapar e, por causa das farpas, a parte posterior do abdômen onde se localiza o ferrão na maioria das vezes fica presa na pele do animal e, em alguns casos, perde uma parte do intestino, morrendo logo em seguida. Já ao picar insetos, a abelha muitas vezes consegue retirar as farpas da vítima e ainda sobreviver.

As abelhas “operarias ou obreiras” É encarregada pela proteção da colmeia, tem um ferrão na parte traseira para ataque em situações de suposto perigo. 
Traçando um outro paralelo entre as abelhas e Débora: Juntamente com Baraque e o exército, fica clara a disposição do trabalho. Em (Jz4:14),  Débora ordena a Batalha. Com uma visão espiritual, ela sabia que era chegado o momento da libertação de Israel, ficando nítido  no texto quando ela diz “Este é o dia que o Senhor entregara Sísera nas tuas mãos”.  
  
Da mesma maneira o servo de Deus não deve “ferroar” ninguém. Quando você lança uma palavra pesada, sobre a vida da pessoa o seu ferrão fica nela, ou seja, o ódio, a ira, a vingança, a revolta o ciúme ,tudo de ruim que você pensa e fala. A abelha quando lança seu ferrão perde parte do intestino. O que é o intestino? É aonde fica os alimentos, que não prestam, que precisa ser liberado.

Você tem depositado seu intestino em alguém, ferroando pessoas com palavras e sentimentos negativos? Lembre-se que a abelha quando deixa o seu intestino, ela morre. Quantas vezes morremos por deixar nosso intestino em alguém. Cientificamente, já foi comprovado, que o rancor, o ódio que sentimos por alguém (pecado), nos leva a doenças físicas, emocionais, e espirituais. Em (Marcos 11:26) “Mas, se não perdoardes também vosso pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas.

O senhor usou seu ferrão contra o inimigo através das águas  de Quisom, tendo Baraque e seus soldados agindo de acordo com a orientação divina. Analise o texto bíblico e verá  o ferrão de Deus contra o inimigo (V: 15 “ O Senhor derrotou Sísera, e todos os seus carros, o todo o seu exército ao fio da espada diante de Baraque.” Romanos (12,19: “A Mim pertence a vingança ; Eu que retribuirei, diz o Senhor .”

4) DÉBORA UMA VERDADEIRA ABELHA RAINHA

A abelha rainha é criada numa cápsula  denominada realeira, na qual é alimentada  pelas operárias ,com geleia real. Ela e uma verdadeira abelha rainha no meio do povo de ISRAEL; VOARÀ MAIS ALTO QUE OS DEMAIS
Enquanto homens, mulheres, crianças caminhavam rumo ao pecado, Débora caminhava rumo ao alto, para ter mais intimidade com o senhor. Pensava nas coisas de cima. Sua alimentação era especial. Ela era a  abelha rainha de Israel , e seu alimento era a  palavra proferida da boca de Deus.
De fato uma mulher levantara em Israel, cuja fé firme fez nascer a esperança, a liberdade e a paz que durou por quarenta anos. Nunca mais os cananeus uniram forças contra Israel.

5) OS “ZANGÕES”

Única função é fecundar a rainha; aqueles que não tem firmeza espiritual; os tímidos. Triste é ser zangão no meio do povo de Deus; vive de um lado para o outro, não tem vida espiritual própria, na dificuldade morre por não ter raiz em si mesmo, porque não tem vida abundante.
Quando acaba o verão, ou seja, quando vier o arrebatamento da igreja  por causa da sua negligência espiritual, será mantido fora da cidade celestial. Como Joana D'Arc da antiguidade, Débora levantou-se, chamou o povo à batalha, tirando da idolatria e restaurando sua dignidade como escolhidos de Deus.       

Qual é sua posição na colmeia? Aquilo que Débora possui também está ao seu alcance, hoje?. Sua sabedoria é revelada nas Escrituras. Sua confiança em Deus é encontrada no relacionamento com Ele.Sua coragem é possível de alcançar, ao colocar sua confiança em Deus.




http://missaodeensinar.blogspot.com.br/2011/09/debora-abelhaque-se-levantou-em-israel.html
Beatriz Rezende

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...