sábado, 24 de janeiro de 2015

O Dia que o Criador fez

“Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele”. Salmos 118:24

Não só este dia, mas todos os dias são feitos por Deus. Há então, razão de sobra para nos alegrarmos: todos os dias são obra das mãos do Senhor. Que honra, que dádiva!

Muitas vezes queremos trazer em destaque o sábado, ou domingo; mas, consoante a palavra de Deus, segundo a fé que nos foi dada, os dias vêm da criação divina. Nenhum dia é mais que outro, nenhum dia vale mais que outro, nenhum dia brilha mais que outro, nenhum dia é mais próspero que outro, nenhum dia é mais bonito que outro, nenhum dia é mais santo que outro. Na verdade, todos os dias são bons, melhores, santos, porque foram feitos pelo criador, para nossa alegria, para nos servir, para nosso viver, para nossa santificação, para a glória e honra de nosso Deus.

Deus criador é todo bondade, que, quando fez os dias, um a um, ao terminar, declarou: “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto” (Gn. 1,31). 

Deus mesmo apreciou Sua obra. Se o próprio criador dos dias viu que era bom tudo aquilo que criou, quem somos nós para fazer crítica às suas obras? Se Ele não viu falhas, erros, defeitos, quem somos nós para dizer que o dia é imperfeito? Já ouvi algumas pessoas dizerem que 24 horas não é o suficiente para o dia, quem sabe 25 ou mais, seria o ideal! Não aceito isto. Certamente, tudo foi realizado por Deus, o Criador, com ordem, regra, perfeição. Se, porventura existe alguém imperfeito na terra, esse é o homem, e, não por criação divina, mas sim, por instigação e sedução maligna; e, tão somente por inveja, que a imperfeição entrou no mundo.

Sobre a criação: Não devemos esquecer que tudo o que foi criado, por mãos divinas foi. Não há outro Criador além Daquele que conhecemos: ELOHIM! 

Alguns se metem a criadores, inventores, e só quebram a cabeça em seus negócios: “Sendo assim, eis a única conclusão a que cheguei: “Deus criou o ser humano justo, mas este se deixou envolver por muitas astúcias e ilusões”! (Ecl.7,29).

Buscam artifícios, ilusões, invenções, perversões, astúcias e outras formas irreais para a criação. 

Lembrei-me de alguns, dados a “Tomé”, que não creem assim, com naturalidade. São autores, diretores, intelectuais, sonhadores, criadores, cientistas, inventores, religiosos, filósofos. A lista vai muito, muito além.

Inicialmente, vem-me à memória, o romance “As aventuras de Pinóquio”. Um boneco esculpido a partir do tronco de uma árvore por um entalhador chamado Gepeto numa pequena aldeia italiana. Pinóquio nasceu como um boneco de madeira, mas que sonhava em ser um menino de verdade. E, até hoje, quantos não sonham em ser humanos de verdade! E nosso Deus nos tem prometido vida, e vida em abundância. Atenção, sonhadores de gente, creiam em Jesus, o Autor e consumador de nossa fé, e serão transformados em seres humanos com vida verdadeira, de qualidade, que valha a pena ser vivida. Tão somente, creiam Naquele que é a ressurreição e a Vida e não se ponham a sonhar em serem criadores como Gepeto.

Outro personagem muito ativo no nosso imaginário é Frankenstein. Um jovem estudante de ciências, que se interessa pelos mistérios da vida e da morte. Sua grande ambição é criar um ser humano, e em uma noite, finalmente seu sonho é realizado. Outro, Joe Shuster, o homem que criou o Superman, e assim a lista vai. Nada disso chega aos pés do nosso Deus pai e Criador!

As Sagradas Escrituras dizem que “Aquilo que se vê não foi feito do que é aparente”. Hebreus 11:3. Em outras palavras, o visível foi feito daquilo que é invisível. Tudo o que foi criado, entendemos pela fé, foi feito. Sem esta fé, dom de Deus e não produto da imaginação do homem, tudo existe.

Diante disso tudo, temos motivo suficiente para regozijarmos. Sim, uma alegria em extremo deve encher nossa alma, ao saber que tudo o que existe foi feito para nós, para nosso serviço, e pelas mãos do Criador. Esse regozijo, como um sentimento forte de alegria, deve também trazer prazer, júbilo, louvor, satisfação, felicidade, gozo, regalo, exultação.

Todos os dias são festivos. Dias de paz, dias de regozijo, dias de agradecimento!


Evangelista Maurício

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...