domingo, 29 de janeiro de 2012

Paraíso Perdido

“O Senhor Deus mandou o homem embora do Jardim do Éden para cultivar o solo do qual fora tirado” (Gn. 3,23).

Fazer leituras espirituais é nutrir a alma com flor de farinha. Há coisas que só se podem ver bem com olhos úmidos: o amor redentor é uma delas. Não quero entrar nos pormenores, mas posso falar como o Rei Salomão disse um dia: “_Volta, volta, oh Sulamita, volta, volta para que nós te consideremos!...”. Sim, meu coração anela ao paraíso perdido! Que saudades! É algo indescritível que vivo do céu! Há coisas que perdem o perfume quando expostas ao ar e há pensamentos da alma intraduzíveis em linguagem terrestre sem perder o sentido íntimo e celeste; coisas que não podem ser escritas e que só o coração compreende.

O paraíso é uma delas. Na verdade, o paraíso seria os mais belos anos de minha vida. Certamente, Jesus condicionou o homem ao paraíso. A terra estrangeira não tem para nós senão plantas bravas e espinhos, mas não é esta a parte que nos deu o nosso divino criador? Tudo o que fazemos aqui, deve reportar-nos ao paraíso. Esta é a nossa genuína fé, que nos transporta ao passado, apresentando-nos um futuro melhor para viver bem o presente.

No paraíso havia comunhão plena com Deus. Santidade e glória revestiam a vida. Afinal, o que é o pecado, para que tão grande sacrifício fosse exigido para salvar a sua vítima? Acaso foi preciso todo esse amor, todo esse sofrimento, toda essa humilhação para que não perecêssemos, mas tivéssemos a vida eterna? Não é fácil confiar em alguém a quem nunca se viu no que tange ao assunto mais importante de nossa vida, nosso destino eterno. Mas esta, e somente esta, é a condição, a maneira pela qual somos salvos. O fato de ter Cristo dado a sua vida em lugar do pecador, não é assunto para ser tratado com leviandade.

Quanto é amargo não poder responder imediatamente ao chamado de Deus. Adão, onde estás? De volta ao paraíso! Deus não suscita na alma, desejos irrealizáveis. Deus quer nosso coração só para Ele. “Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele...”. Nada pode ser recusado ao amor, porque Deus é ciumento, e nos quer inteiramente para ELE. O amor fez descer a Terra o Filho de Deus. O amor a Ele nos eleva. Com o amor, não só avançamos, mas voamos.

Suas ambições para conosco são tão grandes! Que felicidade a de sermos humilhados, é o único meio de se fazer os santos! Somos maiores que todo o universo, um dia, nós mesmos teremos uma existência divina. Até os querubins no céu invejam a nossa felicidade. Deixemos Jesus arrancar-nos tudo o que nos é mais caro, e não lhe recusemos nada. Antes de morrer pela espada, morramos às alfinetadas. A santidade! É preciso conquistá-la à ponta de espada! Antes morrer e deixar-se fazer em pedaços do que pecar. Antes ter todo o mundo por inimigo, que ofender a Jesus. Vamos fazê-los pecar! É o que mais temem! Muitos acompanham a Jesus até o partir do pão, raros até o beber do cálice de sua paixão.

Esta vida não é boa se não for para imitar a Cristo, pois se pensa naturalmente, em quem se ama. Não é a santidade aparente das ações que vale, mas unicamente o amor que se põe nelas. Deus quer nosso coração só para Ele. Jesus quer possuir completamente o nosso coração, ele quer que sejamos um grande santo. Já que Ele nos fez, Ele nos quer inteiramente para Ele. Fomos feitos para Sua glória.

Perfeita vitória é triunfar de si mesmo. Não há vitória mais perfeita do que triunfar sobre si mesmo. O segredo da vitória está em lutar. Não há vitória sem dor. A certeza da vitória dá ao homem, a força para progredir. Tome posse da vitória. Em tempos de guerra, não há licença. Coragem é aquela qualidade de espírito que capacita o homem a enfrentar o perigo ou a dificuldade com firmeza, sem medo, sem depressão.

Podemos estar no fundo do poço, mas não estarmos mortos.
E os que comiam o pão dos anjos, eu os vi deleitar-se com as vagens dos porcos. A caminhada do chiqueiro até ao abraço do Pai, é árdua e longa. Você não é um pecador lutando para ser santo, mas um santo que luta contra o pecado.
Neste momento, nossas harpas estão suspensas nos salgueiros que marginam o rio da Babilônia... Mas no dia da nossa libertação quantas harmonias não faremos nós.
O pecado provocou a cruz; justamente a morte de Cristo na cruz destruiu o pecado. Pecado: causa da cruz! Cruz: remédio para o pecado! Agora, a santidade e glória são fruto de uma total disposição para acolher a cruz de cada dia, como Jesus proclamara e ensinara com seu exemplo.

A vida cristã não é só contemplar a maravilha da presença divina no monte. Ela é também o serviço no vale, onde estão as pessoas em sofrimento, em dúvida, em opressão.

Há uma derrota maior do que cair: é ficar prostrado ao chão! Não adianta escalar a montanha; eu preciso descer do Tabor e subir ao Calvário. A soberba derribou o homem, só a humildade pode levantá-lo. Deus quer que a gente desça ao fundo de um vale fértil. Aprende a obedecer, pó! Aprende a humilhar-te, terra e lama, e a curvar-te aos pés de todos! Não é possível ter leite sem pisar-se em algum esterco.

Não posso esquecer: a terra é a antecâmara do Paraíso. O fato de pertencer ao paraíso, não me isenta de todas as obrigações aqui da terra.

Não enfrentemos este mundo perigoso sem oração. Oh Deus, dai-me força para resistir, paciência para sofrer, constância para perseverar. Oh Deus, amei-me muito mal e me perdi. Desta falta, que leva a amar a si mesmo de maneira desordenada. Ensinai-me a tratar-me com respeito e com amor, por causa de Vós e do que Vos aprouve colocar em mim. Ensinai-me, Senhor, a servir-me de todas as orações, a utilizar todos os acontecimentos, sem me ferir nem me magoar. Os animais de carga do oriente, os camelos do deserto, de que falastes aos vossos discípulos, põem-se também de joelhos no momento de serem descarregados. Minha fadiga sucumbe sob o peso de meus erros. De joelhos, abandono-me. Tende piedade de mim. A verdadeira e genuína oração não é um ato religioso, mas sim um estilo de vida.

Ouvir... Com que alegria nós faremos vibrar todas as cordas dos nossos instrumentos!... Deixemos Jesus arrancar-nos tudo o que nos é mais caro, e não lhe recusemos nada. 

Eis a principal prova que me deste da doçura do Teu amor: eu não existia e Tu me fizeste.

Pb. Maurício

2 comentários:

  1. é verdade, e saber que Ele é o Balsamo de Giliade, é a videira verdadeira, é o que nos deu a Graça libertadora... Glorifico a Deus pela sua vida meu tio Amigo!

    muita Paz ótima semana!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, querida sobrinha. Deus te abençoe durante toda esta semana.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...