terça-feira, 23 de março de 2010

Páscoa - Morte e ressurreição de Cristo (1ª parte)

Não existe e nunca haverá uma história que interesse tanto a humanidade quanto os relatos de um Homem que era membro de uma comunidade judaica e que sua existência terrena não passou de 33 anos dos quais só os três últimos anos se tornaram públicos.
Este homem foi a maior revelação de Deus para a humanidade e o seu nome é Jesus, que deriva da forma grega do vocábulo Jeshua ou José, que significa “Jeová é Salvador”.
O ensinamento de Jesus sobre o perdão proporcionou a ira dos legalistas, a posição de perdoar pecados e ressuscitar os mortos incitou os religiosos. A sua vida se baseava em dois mandamentos dos quais foram passados para nós: Amar a Deus sobre todas as coisas e amar o próximo como a ti mesmo.
Até hoje os céticos e adeptos as seitas oponentes do cristianismo não aceitam a pessoa de Jesus como ela deve ser reconhecida, a sua passagem pela terra se tornou assunto de vários debates e matérias explosivas da mídia escrita e televisiva em diversos momentos da história mundial, o livro Código da Vinci vendeu milhões de dólares tentando manchar a reputação do cristianismo, debates tentando dividir o Jesus da fé e o Jesus da história foram visto pelos milhões de telespectadores do mundo, mas o que incomoda os seguidores das diversas seitas é a sua morte, porque ela é o pré-requisito necessário para a sua ressurreição, fato que comprova a divindade de Cristo.
Jesus é o único líder que não possui um túmulo, pois ele não se preocupou com este detalhe porque iria passar só um final de semana ali, Não existe a frase “Aqui jazz” aonde ele foi colocado, mas está escrito “Ele não está mais aqui, Ele Ressuscitou”, porque os aguilhões da morte não puderam segura-lo, porém, ainda existem pessoas que se opõem à morte e a sua ressurreição. Por mais que o inferno se levante contra a igreja do nosso Senhor Jesus, as portas do inferno não vão prevalecer contra ela, porque a igreja não está fundamentada em homens, mas em alguém que venceu a morte e isto é uma promessa divina.
Então, como posso refutar as diversas teorias contrarias a sua morte e ressurreição ? Será que temos evidências que garantem a certeza da nossa fé?Pois já dizia o Apostolo Paulo que se pregamos a ressurreição dos mortos e não acreditamos nela, a nossa fé é vã.
A MORTE DE CRISTO FOI RELATADA POR DIVERSOS AUTORES CRISTÃOS E NÃO CRISTÃOS
Não foram só os autores dos Evangelhos que relataram sobre a morte de Cristo, diversos autores cristãos e não cristãos deram o seu depoimento em crônicas ou documentos deixados na historia.Talo, um historiador samaritano do século I, segundo Júlio Africano , registrou a escuridão que veio sobre a terra na hora da crucificação dando a entender que ela teria sido um eclipse ( Bruce,p 113), o escritor Grego Luciano, século II, escreve sobre Cristo como um homem que foi crucificado na Palestina porque começou uma nova seita no mundo, a carta de Mara Bar-Seraption, 73 d.C. , que está no museu Britânico fala sobre a morte de Cristo usando uma indagação : “ Que vantagem tiveram os Judeus em executar seu Rei Sábio?”.
Temos a referência de um escritor romano que escreveu sobre a morte de Cristo e comprovou a ressurreição em uma de suas crônicas : “ Jesus quando vivo, não se defendeu de nenhuma das acusações que recebeu, mas ressuscitou dos mortos, e exibiu marcas do seu castigo, e mostrou como as suas mãos foram furadas pelos cravos. ( Flegon, Crônicas, citado por Orígenes, 4:455). Ele também relata sobre a escuridão e terremotos na hora da morte de Cristo e relata que foi na época de Tibério César.
Policarpo, um dos discípulos de João, deixou registrado a morte de Jesus , Inácio amigo de Policarpo registrou a seguinte frase: “ E ele realmente sofreu e morreu, e ressuscitou.”,após isto,ele escreve que se tal fato fosse uma mentira os apóstolos que sofreram por sua fé, teriam morrido em vão. Justino Mártir em dialogo com Trifão, disse que os judeus acreditavam que Jesus era um enganador Galileu, a quem foi crucificado. Estes testemunhos deixados em documentos históricos por cristãos e não cristãos são evidências que corroboram para dar veracidade na morte e ressurreição de Cristo.
AS PROFECIAS MESSIÂNCIAS
Nenhum líder religioso possui tantas evidencias que comprovam a sua história como Jesus, pois as declarações dos profetas do Antigo Testamento produziram a expectativa da chegada do messias.
Como o messias seria conhecido pelo cumprimento das profecias (Isaias48v.3-5) e elas foram cumpridas na vida de Jesus, não existe nenhuma duvida de que elas também corroboram para comprovar a morte e ressurreição de Cristo.

O historiador Lucas escreveu as palavras que o Apóstolo Pedro disse na porta do Templo chamada Formosa, que Deus cumpriu o que tinha anunciado pelos profetas, que Cristo havia de padecer (Atos 3 v. 18) Após tudo que estava profetizado se cumpriu, Jesus entregou o espírito a Deus e deu o seu testemunho que estava tudo consumado. ( João 19 v.28-30).
Atos 3v.18 - Mas Deus assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado; que o Cristo havia de padecer.
Atos 13v.29 -
29 E, havendo eles cumprido todas as coisas que dele estavam escritas, tirando-o do madeiro,
João 19 –28- 30 - Depois, sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede. Estava, pois, ali um vaso cheio de vinagre. E encheram de vinagre uma esponja, e, pondo-a num hissope, lha chegaram à boca. E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.
PROFECIAS MESSIÂNICAS SOBRE A MORTE E RESSURREIÇÃO DE CRISTO
Poderíamos citar diversas profecias messiânicas que dão detalhes minuciosos de Jesus desde o seu nascimento, sua carreira ministerial, porém o assunto que nos interessa é a sua morte e ressurreição, então estaremos dando mais atenção a elas.Durante o período do Antigo Testamento, os profetas trouxeram informações sobre a sua traição, sepultamento, julgamento, detalhes do sacrifício da cruz e todas foram cumpridas a risca, bem diferente das profecias subjetivas e indecisas de Nostradamus.
Vamos ver algumas delas:
A TRAIÇÃO POR UM AMIGO
Salmos 41v.9 - Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.
Cumprimento
João 13v.21- 26 Tendo Jesus dito isto, turbou-se em espírito, e afirmou, dizendo: Na verdade, na verdade vos digo que um de vós me há de trair. Então os discípulos olhavam uns para os outros, duvidando de quem ele falava. Ora, um de seus discípulos, aquele a quem Jesus amava, estava reclinado no seio de Jesus. Então Simão Pedro fez sinal a este, para que perguntasse quem era aquele de quem ele falava.
E, inclinando-se ele sobre o peito de Jesus, disse-lhe: Senhor, quem é? Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o bocado molhado. E, molhando o bocado, o deu a Judas Iscariotes, filho de Simão.
O FEL PROFETIZADO
O fel foi profetizado pelo salmista (Sl 69v. 21), além do fel,o texto traz referências do seu sofrimento - os seus pés transpassados e a forma de como as suas vestes iriam ser repartidas.
Salmos 69 v.21- Deram-me fel por mantimento, e na minha sede me deram a beber vinagre.
Cumprimento
Mateus 27v.34 - Deram-lhe a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.
Mateus 27V. 48.- “E logo um deles, correndo, tomou uma esponja, e embebeu-a em vinagre, e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber”.
TRANSPASSADO E AS SUAS VESTES REPARTIDAS
Salmos 69 v. 14-18 - Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas. A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte. Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés. Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam. Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa.
ZACARIAS 12V. 10 - Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.
Cumprimento
Mateus 27 v. 35 - E, havendo-o crucificado, repartiram as suas vestes, lançando sortes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançaram sortes.
João 19 v. 34 - 34 Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. E aquele que o viu testificou, e o seu testemunho é verdadeiro; e sabe que é verdade o que diz, para que também vós o creiais.O salmista ainda relata a sua aflição e dá com precisão as palavras que Jesus expressaria na cruz na hora que ele estava crucificado.
PALAVRAS NA CRUZ
Salmos 22v.1-
“ DEUS meu, Deus meu, por que me desamparaste?...”
CUMPRIMENTO
Mateus 27 v.46 - E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?
Um dos textos mais conhecidos das Escrituras que narra a morte de Jesus é o do profeta Isaias no Capítulo 53, o capítulo messiânico retrata a essência do sacrifício vicário de Cristo - a busca daqueles que estavam perdidos. As descrições foram feitas aproximadamente em 700 a C. e os detalhes são impressionantes.O modo como Isaías previu o seu silêncio perante os seus acusadores e aonde iria ser colocado o seu corpo foi preciso!
Isaias 53 v.07-09 - “Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.
Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido. E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometesse injustiça, nem houve engano na sua boca.”
CUMPRIMENTO
Ficou calado perante os seus acusadores
Mateus 27v.12 - 12 E, sendo acusado pelos príncipes dos sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.
Sepultura com o rico –
Mateus 27 v. 57- 59
E, vinda já a tarde, chegou um homem rico, de Arimatéia, por nome José, que também era discípulo de Jesus. Este foi ter com Pilatos, e pediu-lhe o corpo de Jesus. Então Pilatos mandou que o corpo lhe fosse dado. E José, tomando o corpo, envolveu-o num fino e limpo lençol, E o pôs no seu sepulcro novo, que havia aberto em rocha,
Alguns opositores do cristianismo podem dizer que algumas destas profecias podem ser vistas cumprida em outros personagens importante da história, mas o detalhe é que todas as profecias foram cumpridas e não algumas delas, a teoria da probabilidade não se encaixa nesta situação por ter tido 100 % de acerto,posso desafiar qualquer pessoa pegar as profecias acima, que são algumas delas, e me mostrar na história da humanidade qual foi o personagem que se cumpriu todas elas sem qualquer margem de erro.
O próprio Jesus também falou sobre a sua morte diversas vezes para seus discípulos, além da morte a ressurreição também está contida nas palavras de Jesus.
3 Dias no seio da terra –
Mateus 12v. 40 - Pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra.
Marcos 8 v.31 - E começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos e príncipes dos sacerdotes, e pelos escribas, e que fosse morto, mas que depois de três dias ressuscitaria. João 2v. 19-21 - Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas ele falava do templo do seu corpo. Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isto; e creram na Escritura, e na palavra que Jesus tinha dito.O Evangelho de Mateus traz a mais explicita previsão sobre a morte que Jesus mesmo disse:
Mateus 17v. 22-23 - Ora, achando-se eles na Galiléia, disse-lhes Jesus: O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens; E matá-lo-ão, e ao terceiro dia ressuscitará. E eles se entristeceram muito.

Pr. Alexandre Farias Torres


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...