domingo, 3 de janeiro de 2010

Meus vinte anos… (Heir encore)


Ontem então, eu tinha vinte anos!
Eu acariciava o tempo e brincava de vida,
Como quem brinca de amor, e eu vivia a noite,
Sem contar meus dias que corriam pelo tempo.
Eu fiz tantos projetos que se dissiparam no ar!
Eu fundei tantas esperanças que se desvaneceram!
Que agora eu fico perdido sem saber aonde ir…
Os olhos vasculhando o céu, mas, o coração preso à terra.
Ontem então, eu tinha vinte anos…
Eu desperdiçava o tempo, crente de que o retinha;
E para retê-lo, ou mesmo antecipá-lo,
Eu não fiz outra coisa senão correr!
E agora estou ofegante, ignorando o passado,
Conjecturando sobre o futuro.
Eu me antecipava, tudo conversa fiada.!
E dava a minha opinião sobre o que eu achava bom,
E criticava o mundo com desenvoltura.
Ontem então, eu tinha vinte anos…
Mas eu perdi meu tempo fazendo loucuras,
Que no fundo não me deixam nada de realmente preciso,
Exceto algumas rugas na testa e o medo do tédio!
Porque meus amores morreram antes de existir,
Meus amigos partiram e não voltarão.
Por minha culpa eu fiz o vazio ao meu redor,
E eu estraguei minha vida e meus jovens anos,
Do melhor e do pior, desprezando o melhor.
Eu petrifiquei meus sorrisos e congelei meus choros.
Onde eles estão, por onde andam meus vinte anos?
Meus vintes anos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...