domingo, 12 de fevereiro de 2017

Os Gaditas


“Dos GADITAS …, homens valentes adestrados para a guerra, que sabiam manejar escudo e lança; seus rostos eram como rostos de leões, e eles eram tão ligeiros como corças sobre os montes. …, foram os chefes do exército; o menor valia por cem, e o maior por mil” (I Cr 12:8-14).
 “E de Gade disse (Moisés): Bendito aquele que faz dilatar a Gade; habita como a leoa, e despedaça o braço e alto da cabeça. E se proveu da primeira parte, porquanto ali estava escondida a porção do legislador; pelo que veio com os chefes do povo, executou a justiça do Senhor e os seus juízos para com Israel” (Dt. 33:20-21).

Gade foi o sétimo filho de Jacó, este teve 7 filhos (Gn.46:16) que formaram 7 clãs. Esses clãs tomaram posse de um território que foi dividido entre a tribo dos GADITAS, pois cada um de seus filhos se tornou príncipe de um território (Nm. 26:15-18). Tinha no comando de sua tribo Eliasafe, comandante e representante.

“A tribo de Gade construiu Dibom, Atarote, Aroer,  Atarote-Sofã, Jazar, Jogbeá, Bete-Ninra e Bete-Harã como cidades fortificadas, e fez currais para os seus rebanhos.” (Nm 32:34-36)

Quatro atitudes do gadita:

1. Crer
Existe um território a ser conquistado, porém a nossa fé é a chave que abre as portas da conquista. Doze espias foram enviados por Moisés, mas apenas dois creram nas promessas de Deus e foram esses que conquistaram o território prometido.

“Disse então Nabucodonosor: “Louvado seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que enviou o seu anjo e livrou os seus servos! Eles confiaram nele, desafiaram a ordem do rei, preferindo abrir mão de sua vida a prestar culto e adorar a outro deus que não fosse o seu próprio Deus. Por isso eu decreto que todo homem de qualquer povo, nação e língua que disser alguma coisa contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego seja despedaçado e sua casa seja transformada em montes de entulho, pois nenhum outro deus é capaz de livrar alguém dessa maneira”. Então o rei promoveu Sadraque, Mesaque e Abede-Nego na província da Babilônia. (Dn 3:28-30)

A fé paralisa a ação do inimigo, a fé de Daniel fechou a boca dos leões, a fé de Sadraque, Mesaque e Abedenego impediu que fossem mortos na fornalha, abrindo as portas da conquista, destruindo a idolatria e promovendo-os na província da Babilônia.

Disse-lhe Jesus: “Não lhe falei que, se você cresse, veria a glória de Deus?” (Jo 11:40)
Creia! Deus nos prometeu esse território e ele nos fará conquistar, caminhe pela fé rumo ao sobrenatural! Os gigantes serão derrotados, as muralhas derrubadas e entraremos na terra que Deus prometeu!

2. Sonhar
Grandes sonhadores marcaram a história da nossa geração, um GADITA que não sonha está condenado ao fracasso e a derrota.
Martin Luther King foi um pastor protestante e ativista político estadunidense que lutou pelos direitos civis, principalmente pelos negros e mulheres, foi autor do famoso discurso “Eu tenho um SONHO”, King dedicou sua vida em busca desse sonho de liberdade. Assim como King, fomos levantados para marcar nossa história e para isso devemos viver e lutar pelos nossos sonhos. Os nossos sonhos vão delimitar nosso território de conquista.
Não olhe as circunstâncias, seja um sonhador. Se José olhasse as circunstâncias nunca conquistaria nada, mas ele perseguiu seu sonho. Sonhos existem para serem perseguidos. Seja obstinado pelos seus sonhos.

“Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão.” (Sl 2:8)

Seja ousado, sonhe grande. A nossa conquista depende do tamanho dos nossos sonhos! Sonhe com uma multidão! Visualize a conquista da rede de milhares! Sonhe os sonhos de Deus!

3. Confessar
O poder da palavra move o sobrenatural. A fé é o combustível, porém a palavra é a fagulha do agir de Deus, por meio da palavra todas as coisas foram criadas. Se você tiver fé e disser ao monte ‘Vá daqui para lá’, e ele irá. Nada lhes será impossível. (Mt 17:20, não basta apenas ter fé, é necessário DIZER ao monte VÁ!
Quando Rede Juvenil do MIR de Manaus era pequena, com menos de cem jovens, eles diziam que iriam encher aquele local, que Manaus seria conquistada, que os seus doze seriam pastores. Essas confissões trouxeram à realidade tudo aquilo que pode ser contemplado hoje.

Não permita que o inimigo cale a sua voz profética. Declare seus sonhos! Profetize a conquista! Lance as palavras no terreno celestial e receberá frutos de uma colheita profética sobrenatural!

4. Tomar posse
Deus deixou mais de oito mil promessas na bíblia para nós. Devemos crer e tomar posse do território que Deus prometeu.
Josué creu na promessa de Deus para conquista de Canaã, portanto quando Deus mandou dar sete voltas e conquistar a primeira cidade que era Jericó, não titubeou, tomou posse da conquista, cumpriu a ordem de Deus, derrubou a grande muralha no grito e partiu para dentro da terra prometida.
Sempre ouvimos promessas que um dia teremos tantos jovens que os nossos cultos seriam somente aos sábados, pois não caberíamos na igreja. Recebemos promessas que um dia nos reuniríamos em um ginásio para realizar os cultos, pois uma multidão seria alcançada. Muitos recebem apenas como uma palavra de empolgação, porém nós GADITAS tomamos posse dessa palavra e estamos caminhando rumo à conquista dessa cidade. Ouça bem, esse dia está próximo, tome posse!
“Eu o fiz uma testemunha aos povos, um líder e conquistador de nações.” (Is 55:4)


Unção de um Guerreiro
O GADITA possui um coração guerreiro, disposto a enfrentar os desafios e as batalhas para conquistar territórios.

“Dos GADITAS se passaram para Davi, ao lugar forte no deserto, homens valentes adestrados para a guerra, que sabiam manejar escudo e lança; seus rostos eram como rostos de leões, e eles eram tão ligeiros como corças sobre os montes.” (1 Cr 12:8)

Ter um rosto como o de um Leão significa ser revestido do caráter do Leão da Tribo de Judá, Jesus, foi guerreiro, lutou até o fim rumo ao seu propósito e deixou em nós uma semente (1 Pe 1:23) incorruptível, nosso DNA, vivo e permanente dos filhos de Deus.
Para ser um leão guerreiro são necessárias sete características:

1) Coração de Servo
“Quem quiser ser líder deve ser primeiro servo. Se você quiser liderar, deve servir.” – JESUS CRISTO (Mt 20:26)
O GADITA acima de tudo é um servo, sua função principal é servir. Jesus deixou esse grande exemplo de um coração de servo lavando os pés dos seus discípulos, e entregando sua vida por nós, portanto, nós que temos o DNA de Cristo devemos dar a nossa vida por aqueles que servimos.
No hebraico, a palavra que traduz o serviço do servo é ‘shãrat’ que denota o serviço feito em relação à adoração de Israel a Deus, ou seja, toda vez que agimos como servos estamos prestando uma adoração a Deus.
O GADITA precisa estar sempre atento às necessidades da rede juvenil, se apresentando e ajudando naquilo que for necessário. Lembre-se: você é o servo, se disponha a servir e “Deus não é injusto; ele não se esquecerá do serviço de vocês e do amor que demonstraram por ele, pois ajudaram os santos e continuam a servi-los” (Hb 6:10). Deus não se esquece daqueles que servem!

2) Espírito de Equipe
“O Deus que concede perseverança e ânimo dê-lhes um espírito de unidade, segundo Cristo Jesus, para que com um só coração e uma só voz vocês glorifiquem ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. “ (Romanos 15:5-6)
Uma equipe de excelência está alinhada a visão do líder, é fundamental que a equipe tenha uma mesma linguagem. Quando o rei Ninrode determinou em seu coração construir uma torre que alcançasse o céu, o povo era UM e tinha UMA SÓ linguagem e Deus teve que trazer confusão de língua, pois se continuassem assim, ninguém poderia paralisá-los.

“Eu descerei e falarei com você; e tirarei do Espírito que está sobre você e o porei sobre eles. Eles o ajudarão na árdua responsabilidade de conduzir o povo, de modo que você não tenha que assumir tudo sozinho.“ (Núm  11:17)

Moisés estava tão sobrecarregado que pediu para morrer (v. 15) e Deus enviou uma equipe de líderes que o ajudariam na responsabilidade de conduzir o povo à terra prometida, de forma que tirou DO Espírito de liderança que estava sobre Moisés e colocaram sobre a equipe.
3) Lealdade, fidelidade e Honra
Essas três características formam um manto de autoridade – Tehillim – cobertura, poder, unção, proteção ou tenda sobre a vida do GADITA.

Lealdade é uma revelação de caráter que forma no líder a indubitável forma de trabalhar sem criar desconfortos de relacionamento, nem deixando de fora a nudez do líder, nem desprotegendo as suas costas. Lealdade na Palavra é muito mais do que andar junto, é o prazer de servir e de trazer conforto de caminhada e proteger a unção do líder.
Fidelidade é o caráter do povo curado. A geração da fidelidade é aquela que não se rende às propostas de negociar ministério, púlpitos, discípulos, visão e geografias como a própria Nação, que diz não para as propostas de oportunismos e sim para uma rota mais complicada, porém decente. Somos inegociáveis. Isso é Fidelidade. Nessa Fidelidade, encontramos classes de pessoas, como também muitos que não estão aprovados, mas outros estão selados com um caráter irrepreensível.
“Sê Fiel até à morte e te darei a coroa da vida” (Apocalipse 2:10).
A Honra é a semente para o êxito. Quando falamos de honra, falamos da essência do Messias. Em tudo, Ele deu honra ao Pai, aos discípulos, à Igreja, ao Reino e às autoridades constituídas. Sabemos que a Terra se move por duas chaves: a chave da honra, e a chave da desonra. Tudo que temos e somos de bom ou ruim, tem por traz uma honra ou uma desonra. Assim como a honra é a chave para o êxito, a desonra é a chave para as catástrofes. A Honra abre portas, assim como a desonra fecha todas as portas que foram abertas. A Honra é a semente de acessos. Quando honramos, consciente ou inconscientemente, estamos acessando oportunidades. Quando desonramos estamos fechando as portas das conquistas que estavam na nossa direção.

4) Inteligência e criatividade
O leão é um animal magnífico e podemos aprender muito com seu comportamento, um ponto muito interessante é a sua capacidade de criar estratégias criativas para conquistar sua caça, seu objetivo. Quase sempre, a caça é o resultado de uma ação planejada e levada a efeito por um grupo de várias leoas e o leão líder. Uma das estratégias interessantes é quando leão líder se posta imóvel tendo o vento seguindo dele para um grupo de antílopes reunidos pastando na savana. Sua presença, notada pelos antílopes, tinha a função de distraí-los do cerco preparado por mais de uma dezena de leoas formando cuidadosamente um círculo e vindo pelo lado oposto, sem serem percebidas por causa da direção do vento. No momento certo o leão salta em direção aos antílopes que assustados correm desordenadamente em direção às leoas que frequentemente conseguiam caçar até dois animais.

5) Compromisso
A tribo de Gade recebeu a primícia da terra prometida, porém Moisés chamou a atenção para o compromisso que tinham com seus compatriotas de ir para guerra (Nm 32:6), os GADITAS assumiram um compromisso com Moisés, de que só retornariam quando todos os israelitas recebessem a herança. Mesmo quando Josué assumiu o comando das tropas de Israel, os Gaditas mantiveram seu compromisso.


“Então eles (GADITAS) responderam a Josué: “Tudo o que você nos ordenar faremos, e aonde quer que nos enviar iremos. Assim como obedecemos totalmente a Moisés, também obedeceremos a você. Somente que o Senhor, o seu Deus, seja com você, como foi com Moisés. Todo aquele que se rebelar contra as suas instruções e não obedecer às suas ordens, seja o que for que você lhe ordenar, será morto. Somente seja forte e corajoso!” (Js 1:16-18)

O compromisso dos GADITAS com seu líder Josué serviu de encorajamento para dar seu primeiro passo (Cap. 2) rumo à conquista. Os GADITAS têm unção para encorajar e fortalecer a liderança, o GADITA tem um papel fundamental na conquista da nossa cidade, por isso devem estar comprometidos completamente com a visão do líder (Assim como obedecemos totalmente a Moisés, também obedeceremos a você).

“…, Eleazar, filho do aoíta Dodô. Ele era um dos três principais guerreiros e esteve com Davi quando os filisteus se reuniram em Pas-Damim para a batalha. Os israelitas recuaram, mas ele manteve a sua posição e feriu os filisteus até a sua mão ficar dormente e grudar na espada. O Senhor concedeu uma grande vitória a Israel naquele dia, e o exército voltou para onde Eleazar estava, mas somente para saquear os mortos.” (2 Sm 23:9-10)
O seu compromisso independe das ações dos outros, mesmo que o exército recue, o GADITA precisa manter sua posição, honrar seu compromisso e Deus o concederá uma grande vitória! Um GADITA é um guerreiro comprometido com os projetos de Deus para sua vida.

6) Proteger a conquista e os filhos
As leoas grávidas têm seus filhotes (geralmente dois) cerca de três meses e meio depois de fertilizadas. Próximo do momento do parto, a fêmea procura uma fêmea que já não esteja em idade de ter filhos ou uma jovem solteira (frequentemente uma filha sua já adulta) para ajudá-la no parto e nos primeiros meses após o nascimento da nova ninhada. A função da “madrinha”, como chamam os massai (tribo de naturais que convive com os grupos de leões nas savanas africanas), é a de proteger a parturiente de ataques de animais (hienas, grandes aves de rapina e outros carnívoros) e ajudar a prover o grupo de alimento.
De nada adianta conquistar uma multidão se não souber mantê-la. O GADITA tem unção para proteger a conquista contra os inimigos até que alcance a maturidade espiritual e possa assim proteger outros. O forte consegue proteger-se a si mesmo o GADITA protege todos em sua volta. O GADITA é um consolidador valente!

7) Resistência
Na maior parte da bíblia onde fala sobre os GADITAS, existe alguma relação com guerra, batalhas, o GADITA não estará livre delas. A maior batalha do GADITA está em seu interior, por muitas vezes seu inimigo irá atacá-lo com palavras de desânimo, incredulidade e incapacidade, porém o GADITA precisa se posicionar como guerreiro e resistir às investidas do inimigo, quando o inimigo vê a estampa do leão em seu rosto fugirá como um cão covarde.
“Resistam ao diabo e ele fugirá de vós” (Tg 4:7)
A unção do GADITA lhe dá rosto de leão no momento da peleja, para emudecer o inferno diante do olhar intimidador daquele que possui o DNA do Leão da Tribo de Judá.
Temos o DNA do Deus vivo e nEle podemos TODAS as coisas, com Ele conquistaremos a vitória e realizaremos coisas grandiosas.
Não esqueça nunca de quem você é, existe uma unção de GUERREIRO disposto a enfrentar as batalhas contra o inimigo, rumo a conquista da rede de milhares, ainda que seja o menor GADITA valerá por cem e o maior enfrentará mil.

Unção para formar um exército de valentes
- A unção do Gadita que maximiza a conquista faz com que o menor tenha o valor de 100 valentes e o maior valha por mil. Conquistadores de centenas e de milhares! “O menor virá a ser mil, e o mínimo uma nação forte” (Isaias 60:22).
- A unção do GADITA adestra e equipa um verdadeiro exército de valentes.
A palavra discipular, na Bíblia, pode ser definida através dos termos hebraicos Yarah e Lamed. YARAH significa instruir, dirigir, ensinar, apontar, atirar, visar, arremessar, lançar em linha reta (Salmos 32:8). LAMED significa instruir, treinar, estimular, incitar, ensinar, fazer alguém aprender (Isaías 48:17).

Um GADITA deve dedicar o tempo e a vida por amor ao Reino, e assim cumprir o mandamento de Jesus de fazer discípulos de todas as nações da Terra (Mateus 28:19).

Ainda que Gade tenha recebido o seu nome por uma motivação equivocada de sua mãe, a serva da esposa não desejada, Deus converte a vergonha em dupla honra, a proposta do caos na realidade profética redentiva.

 “Seus irmãos, homens valentes, dois mil e setecentos, chefes das famílias; e o rei Davi os constituiu sobre os rubenitas, os GADITAS e a meia tribo dos manassitas, para todos os negócios de Deus e para todos os negócios do rei”. (I Cronicas 26:32)

Com os GADITAS, Davi conquistaria a fortaleza dos Jebuseus, edificaria um altar na antiga eira de Araúna, e selaria, assim, a sua prosperidade (II Samuel 24:10-25). Ali, depois de advertido por um profeta GADITA, Davi converte a maldição em bênção, não permitindo que a avareza lhe impedisse de pagar um alto preço, por sua oferta no altar do Senhor.

Unção para vencer as batalhas

- A unção do GADITA vem com o escudo da fé e a ponta de lança profética, que fará conquistar primeiro.
“Dos GADITAS se passaram para Davi, ao lugar forte no deserto, homens valentes preparados para a guerra, que sabiam manejar escudo e lança;”c(I Cr 12:8).
Os GADITAS eram valentes e destemidos e, onde chagavam, transformavam o lugar. Na história de Israel, não há um registro de derrota das guerras onde os GADITAS estiveram envolvidos. Examinando as escrituras vemos os GADITAS constantemente relacionados á guerra, seu pai mesmo profetizou em Gn 49:19 que ele seria perseguido por tropas de guerrilheiros, mas também disse, que por fim ele os perseguiria. Portanto ser um GADITA é estar envolvido em batalhas, mas creia, vitória ele trará sobre você!
Davi permaneceu por muito tempo morando no deserto e em cavernas, quando era fugitivo de Saul. Um dia, ouviu dizer que os GADITAS estavam indo ao seu encontro. Ao ouvir tal informação, ele foi antes ao encontro deles, pois sabia que nunca haviam perdido uma guerra. Um dos filhos dos GADITAS se apressou e disse a Davi que a entrada deles era de paz e de conquista.
A Bíblia relata que esse jovem profetizou para o rei Davi e as palavras por ele emitidas trouxeram consolo. Naquele momento, Davi foi consolidado. E os GADITAS se uniram a Davi e tornaram-se capitães de tropas.

Após a morte de Saul, rei de Israel, Davi foi ungido rei sobre Israel, conforme a palavra do Senhor dita pelo sacerdote Samuel (I Samuel 16). Como rei, Davi enfrentou muitas guerras e tornou-se muito poderoso porque o Senhor Deus dos Exércitos era com ele (I Crônicas 11:9).

O rei Davi contava com um exército muito forte, liderado por homens valentes, verdadeiros heróis que o apoiaram fortemente em seu reino.
Entre esses homens valentes, um grupo muito especial se destaca pelas características que lhes são atribuídas. Veja só: valentes; prontos para a guerra; com as armas preparadas nas mãos; rostos como de leão (assustadores) e velozes como as corças. Eram os GADITAS. E veja que coisa interessante: a Bíblia diz que o menor valia por cem e o maior por mil!! (I Crônicas 12:14). Isso é tremendo!

Vivemos em uma guerra constante contra o inferno. Satanás, nosso inimigo, vive, constantemente, buscando maneiras de nos tirar dos caminhos do Senhor, da santidade e da fé. Essa luta não é contra pessoas ou coisas, mas contra os principados e potestades da maldade, contra satanás e seus demônios (Efésios 6:12).
Nessa guerra é preciso ser valente, estar preparado, com a arma em punho e a coragem de um leão. Um verdadeiro GADITA.
O Senhor está levantando uma nova geração de guerreiros, tementes a Ele, adestrados na Sua Palavra, para entrarem nessa guerra. E você foi chamado para fazer parte desse exército, um verdadeiro valente de Deus, para conquistar territórios para o Senhor.
Com certeza você nunca pensou em ser um soldado, muito menos de entrar em uma guerra ou conquistar territórios. Guerra só de brincadeira, não é? É provável que você se ache muito pequeno e fraco para lutar contra algo que parece tão grande e tem um nome que dá medo, como PRINCIPADO OU POTESTADE. Não é mesmo?
O Grande General deste exército é, nada mais, nada menos, que o Senhor Deus Todo Poderoso, que já preparou para você uma armadura especial que irá lhe guardar da cabeça até os pés, para que você possa resistir ao dia mau, isto, ao dia da guerra (Efésios 6:13-18). Sua armadura tem um capacete especial para guardar a sua cabeça, uma couraça de justiça para proteger o seu corpo, calçados para os seus pés não vacilarem, um cinto que lhe dá segurança com a verdade, um escudo de fé e uma espada que nunca falha. Você entra na guerra com um decreto de vitória: Você já é muito mais que vitorioso em Cristo Jesus e o seu inimigo já sabe que, embora lute, já está derrotado.
Os GADITAS são linha de frente de guerra. Andam unidos em um só propósito. Eram 11 homens, 12 com Davi e tinham o caráter do seu líder. Eram valentes. Ousados.  Você é um líder de guerra para arrancar as vidas das garras do Inimigos e lutar pela consolidação de suas conquistas.
Davi foi um tremendo conquistador, mas graças a ajuda de seus homens. O GADITA é vitorioso. Ele tem cara de leão e garras de leão. Ele não é abatido na guerra. Mas traz o seu fruto e o entrega ao Rei. Nós não perderemos nem um só nos nossos frutos.
Escudo e lança são armas de ataque e defesa. Há momentos que você precisa atacar e outros que você precisa defender. Quem usa escudo e lança tem que ser adestrado. No mundo espiritual o GADITA é um guerreiro adestrado. As flechas que Deus te der serão lançadas e atingirão o seu alvo. O GADITA sabe o momento de atacar e de defender.

Aliste-se nesse exército vitorioso! Use a armadura que está a sua disposição! Levante a lança profética e avance rumo a conquista!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...