sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

O que Significa ter um Relacionamento com Deus

Eu sou estudante de filosofia e ex-cristão. Eu perdi a minha fé durante os meus estudos de graduação ao perceber que eu tinha aceitado a minha fé sem reflexão. Como muitos outros da minha idade, eu abandonei a minha visão de mundo e embarquei numa busca por respostas. A busca rapidamente assumiu um caráter intelectual que me levou para a filosofia (que, estou feliz em dizer, escolhi como profissão). E, após ter experimentado o que tem de bom na filosofia e na apologética, as minhas dúvidas sobre o cristianismo foram intelectualmente saciadas.
No entanto, apesar da minha admissão de que Deus existe e de que Cristo ressuscitou, eu não tenho absolutamente nenhuma ideia do que significa ter um relacionamento com Deus; tal conceito é completamente misterioso para mim. O que significa confiar em Deus? E para quê? Por que falar com Deus? O que eu deveria dizer? O que eu deveria esperar ouvir? O que é esperado de mim e o que eu deveria esperar de Deus? Existe uma experiência única que resulta dessas conversas ou é preciso orar a despeito da sensação de que ninguém está ouvindo?
O que é pior, no entanto, é a sensação de que estou motivado não por amor, mas pela expectativa de que eu devo ter tal relacionamento. Isto é, eu fui criado como membro da Igreja e aprendi que essa relação só ocorre no território de crença. Agora eu acredito, por isso eu deveria começar a ter esse relacionamento; mas eu não me sinto impulsionado a cultivar uma relação com Deus.
As coisas que a Bíblia diz sobre o assunto parecem misteriosas ou parecem se basear demais em uma analogia com as relações humanas (por exemplo, certamente a analogia Pai-filho é limitada pelo “silêncio de Deus” e pela permissão de sofrimento). E, em relação à morte de Cristo, devo admitir que eu tenho dificuldade em sentir grato por Seu sacrifício, uma vez que muitas partes da história da justificação estão em tensão com as minhas intuições sobre a justiça (por exemplo, a expiação substitutiva).
Eu entendo que estas não são perguntas muito bem formuladas, mas que simplesmente indicam a minha confusão sobre o assunto. Ficaria bastante grato por qualquer resposta.
Obrigado,
Mark
P.S.: "Filosofia e Cosmovisão Cristã" me levou para a filosofia. Então, obrigado por isso também.
United States
Foi tão gratificante receber a sua carta, Mark, e saber do seu retorno à fé cristã! Espero que você esteja bebendo profundamente da água de Alvin Plantinga, especialmente Waranted Christian Belief, que tem uma boa quantidade de material que é relevante para a sua pergunta, especialmente a sua discussão sobre as afeições religiosas.
Ao ler a sua pergunta, eu não pude deixar de me perguntar se você não estaria na situação de alguém que tenha retornado intelectualmente para a crença em uma cosmovisão cristã, mas que não tenha ainda entrado em uma relação salvadora com Deus. Perdoe-me se eu estiver errado, mas, como eu não sei a sua história, eu posso apenas imaginar o que parece estar errado.
Uma das minhas preocupações com um ministério como o meu – que se concentra na verdade da cosmovisão cristã e em argumentos em sua defesa – é que as pessoas podem não perceber que a fé cristã não significa apenas ter uma mudança de mente e vir a aceitar uma nova visão de mundo. Trata-se de entrar em um novo relacionamento e se tornar uma nova pessoa. Isso é fácil de se perder quando estamos tão enfocados em defender uma verdade proposicional.
A fé cristã diz respeito ao início de um relacionamento de salvação com Deus. Obviamente, estamos todos relacionados a Deus em certos aspectos – como a criatura ao Criador –, mas a fé cristã enfatiza que, num nível pessoal, nós não nos encontramos adequadamente relacionados com Deus de forma natural. Em vez disso, nós nos encontramos espiritualmente separados de Deus devido ao pecado (mal moral) que permeia as nossas vidas. Nós não cumprimos os nossos deveres morais para com Deus, para com os outros, para com nós mesmos: nós temos feito o que não deveríamos fazer, e não fazemos o que deveríamos estar fazendo. Como resultado, nós nos encontramos moralmente culpados diante de um Deus santo e sob o Seu julgamento justo. A nossa relação pessoal com Deus foi assim rompida. Como um pai e um filho que estão afastados um do outro por causa da rebelião do filho, nós nos encontramos afastados de Deus. Deus não nos criou a fim de estar numa relação de condenação para conosco, mas numa de acolhimento e aceitação; nem fomos criados para estar com Deus numa relação de indiferença ou mesmo de hostilidade, mas de amor e de adoração. Assim, eu acho que você pode ver o quão arruinado e distorcido é o nosso relacionamento com Deus. Ao invés de amizade, há alienação e inimizade. Isso é o que significa não ter um relacionamento pessoal com Deus.
Então Deus decidiu pela restauração do relacionamento pessoal com Ele, para o qual Ele nos criou. Uma vez que estamos, de acordo com a Bíblia, espiritualmente mortos em nossa condição pecaminosa, isto é, sem um bom relacionamento com Deus e impotentes para fazer qualquer coisa em relação a isso, Deus deve estimular-nos espiritualmente, a fim de devolver-nos a um relacionamento correto com Ele. A Bíblia chama isso de "regeneração" (na crença popular, conhecido como "nascer de novo", que é exatamente o que "regenerado" significa). Isso ocorre pela ação do Espírito Santo em resposta à colocação de sua fé em Cristo para a sua salvação.
Agora, "fé", como o reformador Martinho Lutero enfatizou, é uma palavra polivalente. No nível mais básico, a fé envolve o que Lutero chamou de notitia, que é simplesmente o conhecimento ou a compreensão de uma proposição. Em seguida, vem o que ele chamou de assensus, que é a aceitação de determinada proposição. Finalmente, há a fiducia, que é a confiança na pessoa ou coisa relevante. Todos os três significados estão envolvidos na fé salvadora. Primeiro, há a compreensão das grandes verdades do Evangelho, como a de que Deus existe, que eu sou moralmente culpado diante de Deus, que Deus enviou o Seu Filho Jesus Cristo para morrer em meu nome, a fim de reconciliar-me Consigo, que o perdão e a limpeza moral estão disponíveis através de Cristo, e assim por diante. Em seguida, eu preciso não apenas compreender, mas acreditar nessas verdades. Finalmente, devo colocar a minha confiança em Cristo como meu Senhor e Salvador pessoal, a fim de ser salvo do pecado e da separação em relação a Deus.
"O que significa confiar em Deus, e para quê?" Significa que você deve colocar a sua vida, o seu bem-estar, totalmente em Suas mãos, confiando n'Ele e só n'Ele para te salvar. É comprometer-se de todo o coração a seguir a Cristo como Seu discípulo, para permitir que Ele te transforme,tornando você o tipo de pessoa que ele quer que você seja. Significa dizer a Deus: "que a Sua vontade, e não a minha, seja feita. Eu já não sou mais o dono de mim mesmo; eu sou Seu, para ser e fazer o que Você quiser."
Quando você assume esse compromisso perante Cristo, você é regenerado espiritualmente e restaurado pelo Espírito Santo para ter o relacionamento apropriado com Deus que você estava destinado a ter. Não só isso, mas, de alguma maneira misteriosa, na verdade você está habitado pelo Espírito de Deus, e, na medida em que nos submetemos diariamente a Ele, Ele transforma o nosso caráter para nos tornar mais semelhantes a Cristo e orientar os nossos caminhos de acordo com o Seu plano providencial.
A forma como essa nova relação se desenrola experiencialmente varia de pessoa para pessoa e ao longo do tempo. Às vezes, pode-se sentir a presença de Deus de uma forma muito real; outras vezes, dificilmente se estará ciente disso, mas se deve caminhar pela fé, não pela visão. No mínimo, você deveria experimentar uma garantia de salvação, uma sensação de estar corretamente relacionado a Deus como Seu filho, perdoado e restaurado. Na medida em que você caminha com o poder do Espírito, você deverá experimentar alegria, paz, amor, e os demais frutos do Espírito na vida de uma pessoa regenerada que se rendeu a Cristo.
"Por que falar com Deus?" Porque você o ama! (Isso é como perguntar, por que falar com a sua esposa!) É claro, você não precisa falar em voz alta, uma vez que Ele lê a sua mente. E, claro, você não precisa fornecer-Lhe qualquer informação, uma vez que Ele sabe tudo. Mas você deve se comunicar com o seu Pai Celestial. "O que dizer?" Diga-Lhe que O ama; Diga-Lhe como você é grato por Ele ter salvo você, ofereça-Lhe louvor por aquilo que Ele fez e está fazendo em sua vida, peça-Lhe para guiar-te, para fortalecer-te, para ajudar-te a resistir à tentação.
"Você deve orar ainda que tenha a sensação de que ninguém está ouvindo?" Você deve falar com Deus, ou orar, independentemente de você sentir a Sua presença ou não. É parte de sua vida de fé. "O que se ouviria?" Algumas pessoas afirmam ouvir Deus de forma quase audível, mas, na maior parte do tempo, Ele "fala" conosco através dos escritos inspirados que formam a Bíblia. Ao ler a Bíblia reflexivamente, algumas vezes você encontrará passagens que terão um impacto muito forte em você, talvez convencendo-te, ou encorajando-te, ou inspirador-te, ou guiando-te. Devemos esperar que Deus fale conosco dessa forma, através da Sua Palavra.
"O que se espera de mim e o que eu deveria esperar de Deus?" A resposta à primeira parte da sua pergunta é: tudo! Veja a parábola dos servos inúteis (Lc 17,7-10). Jesus diz: "então também vós, depois de terem feito tudo o que vos foi ordenado, dizeis: ‘somos servos sem valor, que só fizeram o que era o seu dever.’" Devemos dar a Deus o que é de Seu direito, ou seja, tudo o que temos e somos. Devemos estar totalmente dedicados a Deus e cheios do Espírito Santo.
A resposta para a segunda parte da sua pergunta é que Deus nos concede, na medida em que estamos em Cristo, o perdão dos pecados, a vida eterna, a adoção como filhos, e a disponibilidade de ajuda ilimitada e de poder para a uma vida cristã. Além disso, Ele nos dá, através da experiência, na medida em que estamos cheios do Espírito, o fruto do Espírito: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Quando nosso relacionamento com Deus é saudável, o produto em nossas vidas será a justiça, e o resultado da justiça é a felicidade. A felicidade é um subproduto da santidade, na medida em que a justiça de Deus se realiza em nós.
Se você não se sente levado a cultivar uma relação com Deus, Mark, pode ser porque você ainda não é um cristão regenerado. Você pode ter chegado, em termos de fé, apenas a assensus, mas ainda não ter chegao a fiducia. Você ainda não se apaixonou por Deus, e, então, o seu coração está frio para com Ele. Jesus disse que aquele que foi perdoado muito ama muito. Eu gostaria de encorajar você a meditar sobre a sua própria condição de pecador, sobre o quanto Deus perdoou (ou perdoará) você e o custo que a sua salvação teve para Cristo – ele estava disposto a morrer por você! A apreciação disso não requer que você tenha alguma teoria da expiação em mente. Qualquer que seja a teoria da expiação que você aceite, isso não muda o fato de que Jesus foi para a cruz para você e para a sua redenção, um sacrifício que é difícil de entender, ainda que num nível puramente humano.
Se você ainda não é um cristão regenerado, então eu gostaria de encorajar-te a se dirigir a Deus em solidão e oferecer uma oração de compromisso como a seguinte:
Deus, eu realmente preciso de Você. Reconheço que sou pecador e perverso e necessitado do Seu perdão. Eu creio que Jesus morreu na cruz para me salvar dos meus pecados. E neste exato momento, da melhor maneira que eu consigo, eu abro a porta da minha vida e convido Você a entrar e ser o meu Salvador e Senhor. Perdoe os meus pecados, assuma o trono da minha vida, e faça de mim o tipo de pessoa que Você quer que eu seja. Eu me entrego a Você.
Então, como alguém que renasceu espiritualmente, comece a receber o alimento que é obtido através da Palavra de Deus, da adoração coletiva significativa, da oração, da confissão e da restituição, compartilhando a sua fé com outros, além de outras disciplinas espirituais.
Não é suficiente apenas acreditar nas verdades da cosmovisão cristã. O nosso relacionamento com Deus precisa ser restaurado e curado. Isso virá somente através da obra regeneradora do Espírito Santo em resposta à nossa confiança e compromisso.
William Lane Craig
Originalmente publicado como: “What Does It Mean to Have a Relationship with God”. Texto disponível na íntegra em: http://www.reasonablefaith.org/what-does-it-mean-to-have-relationship-with-god#ixzz29OR01Nng. Traduzido por Felipe Miguel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...