quinta-feira, 2 de julho de 2015

Por que não falar do Inferno?


Nem todas as religiões do mundo possuem um conceito de “inferno”. Mas quando elas têm, a coisa não tende a ser muito bonita, não. O inferno geralmente é entendido como o lugar onde todas as forças do mal reinam. Quanto mais malignas elas são, piores são os castigos que lá nos esperam. 

1. Roda de fogo

Na mitologia grega, Ixion é conhecido como o primeiro (mortal) assassino de parentes, justamente depois de ter empurrado seu sogro sobre um leito de brasas. Por alguma razão misteriosa, isso valeu um jantar com os deuses, no qual em algum ponto também misterioso, Ixion foi cheio de graça para cima de Hera, a esposa de Zeus. Ele ficou esfregando seu pé no dela, por debaixo da mesa (sabe como?), até que Zeus percebeu e acabou com a brincadeira. 
Normalmente, seria mais do que suficiente para Zeus surtar e quebrar tudo, mas nessa ocasião ele planejou friamente uma vingança. Mais tarde, enviou um clone de Hera (feito de uma nuvem) para visitar Ixion – que foi burro o suficiente para ter relações sexuais com ela. Então, ele foi punido de verdade. E não foi nada bonito. Reza a lenda que ele foi lançado no Tártaro (inferno grego, segundo a mitologia) e amarrado a uma roda flamejante que gira pela eternidade. Estar no fogo é terrível, mas, em um fogo que gira, convenhamos, é ainda pior. 

2. Túmulos flamejantes 
No sexto círculo do inferno, conforme narrado no Inferno de Dante, as pessoas que tinham cometido o pecado da heresia – ou seja, falado contra Deus – eram incendiadas e sepultadas em chamas. 
Isto, naturalmente, incluía ateus, mas também o Papa Anastácio II. Sim, um verdadeiro Papa, que tentou reunir a Igreja Ocidental com a Oriental, que haviam se separado depois de um cisma. Anastácio II estava disposto a aceitar os batismos realizados pela Igreja Oriental como legítimos, e, portanto, ganhou um túmulo em chamas para nunca mais falar nesse assunto.


3. O rio de fogo e flechas


Se você acha que esses dois primeiros castigos eram ruins, prepare seu estômago. A coisa toda vai ficar bem pior daqui para frente. Agora, o buraco é ainda mais embaixo. No sétimo círculo do inferno. O sétimo círculo do inferno é o lugar onde ele começa a ficar bom, o que é o mesmo que dizer que as punições começam a ficar realmente ruins. Por exemplo, no anel externo do sétimo círculo, os que eram violentos na vida são forçados a “viver” em um rio de sangue e fogo em ebulição. Se alguém tenta colocar um centímetro para fora dali, um centauro o espera com flechas até que ele afunde de volta ao nível adequado.


4. Ser jogado em uma montanha de facas

Dante Alighieri, autor da Divina Comédia, não tinha o monopólio de histórias sinistras sobre o inferno, é claro. O Taoísmo chinês dá detalhes de 18 níveis do inferno (que, na verdade, costumavam ser mais de 84 mil, mas acabaram sendo simplificados). 
Em algumas histórias intrigantes, as pessoas estão penduradas por ganchos enfiados em sua própria pele. Em outras, os habitantes estão sendo desmembrados e esmagados por rochas gigantes, vários veículos e máquinas especiais de desmembramento. Em outras, ainda, as pessoas estão repetidamente sendo moídas como hambúrguer. Na minha favorita, os pecadores são jogados de penhascos sobre paisagens feitas inteiramente de facas. 







5. Encarar demônios terrivelmente ruins

Embora a mitologia egípcia antiga não tenha exatamente um conceito de inferno, morrer não era bem uma atividade divertida naquela cultura. Todo mundo que passava para a vida após a morte tinha que atravessar uma barragem de demônios para ter a sua alma julgada. Demônios com nomes como “bebedor de sangue” ou “aquele que come o excremento que sai de seu traseiro”, bem como outros monstros, e vários animais sanguinários. Não importa se você foi uma pessoa boa ou ruim: todo mundo tem que lidar com esses caras, e, em seguida, se for digno de uma segunda chance, renasce. Se não, sua alma é aniquilada. Credo. 



6. Ser transformado em uma árvore e ser comido logo em seguida

Se você cometeu suicídio no mundo do Inferno de Dante, seus problemas realmente estão apenas começando. No anel do meio do Sétimo Círculo, pessoas que cometiam o pecado de se matar não só são eram transformadas em arbustos espinhosos que podiam sentir dor, como também eram constantemente comidas por harpias. Curiosidade: se você tira um galho de um desses arbustos, ele sangra. 







7. Você também pode ser condenado a um eterno trabalho forçado

O Rei Sísifo tinha um mau hábito de matar seus convidados e um hábito ainda pior de falar sobre isso com Zeus. Por sua estupidez de contar sobre tal crueldade, ele foi condenado a empurrar uma pedra bem grande por uma colina. POR. TODA. A. ETERNIDADE.Quando a pedra chegava lá no topo, ela naturalmente rolava para baixo e ele tinha que percorrer todo o caminho novamente. 





8. Demônios podem ficar assistindo sua punição

O inferno dos maias era conhecido como Xibalba, um tribunal no submundo governado por dois deuses e dez demônios. O lugar todo foi basicamente projetado para machucar e fazer as pessoas condenadas sofrerem terrivelmente. Só para você ter uma ideia, acreditava-se que uma pessoa que ia para o inferno tinha que viajar através de rios de sangue e escorpiões apenas para chegar até lá. O banco do julgamento pegava fogo. Após esse julgamento, você teria um desses destinos: a) viver em um reino de granizo congelante, b) ser atacado por lâminas bem afiadas, ou c) ser atacado por onças famintas. Enquanto isso, os 10 demônios iriam emparelhar-se para atormentar você enquanto você estivesse cumprindo sua sentença. 



9. Se afogar em um rio de cocô

Estranhamente, quem é puxa-saco parece receber uma punição muito mais dura do que aquelas previstas no Inferno de Dante. Os mentirosos, por exemplo, teriam que ficar em uma recriação de Sodoma, onde a areia estaria em chamas e cinzas ardentes cairiam do céu. Não é divertido, com certeza. Mas puxa-sacos teriam um destino (me parece) ainda pior. Eles teriam que viver em um mar de excremento, que representaria toda a merda que eles falaram em vida. Este é também um dos infernos do hinduísmo, exceto que o rio também inclui sangue e urina.



10. Estou sem palavras para descrever essa punição

É chocante (ou criativa) demais.
Muito parecida com a visão católica do inferno, o inferno islâmico – chamado Jahannam – está cheio de castigos interessantes para os pecadores. A maioria envolve as pessoas sendo incendiadas de alguma forma. Poderia ser a sua pele, seus lábios ou o seu rosto – mas há um castigo especial que vale a pena mencionar.
Se você for ruim o suficiente, você poderá ser subjugado e arrastado pela água, que também estará fervendo. Você também terá que usar sandálias especiais que cozinham o seu cérebro ao mesmo tempo. Além disso, escorpiões picariam você, sendo que o veneno duraria por 40 anos (o que na verdade parece ser um inconveniente muito leve quando seu cérebro já está fervendo em seu crânio). 



Pode-se definir inferno como o lugar de punição consciente e eterna para os ímpios. Nas grandes religiões (Hinduísmo, Islamismo e Budismo) ou cultura, encontram-se versões de inferno.
Os que negam o inferno negam, não por ser irracional, mas por ser extremamente desagradável.

Vamos ver cinco proposições que falam do inferno e depois duas dificuldades:


I) UM LUGAR REAL CRIADO POR DEUS

a) Ideias errada sobre o inferno:
Que é uma metáfora para demonstrar a infelicidade dessa vida;
Jean-Paul Sartre disse: “Nada de enxofre ou grelha. O inferno são os outros”. Para ele é a crueldade com os nossos semelhantes;
As pessoas dizem: “Passei por um verdadeiro inferno”. Experiências ruins como sendo inferno;
O inferno é visto como o lado escuro e sombrio da vida, a tristeza e o sofrimento pelo qual o povo passa.

b) Ideias certas sobre o inferno:
É um lugar real;
Não é uma metáfora;
Não é uma descrição de problemas pessoais;
Não é um estado mental;
É um lugar com dimensões espaciais (O rico e o Lázaro)
Deus foi quem criou o inferno, porque foi ele quem criou todas as coisas (Ap.4:11);
Deus o trouxe a existência; foi Sua ordem que preparou o fogo (Mt.25:41).


II) PENAS ETERNAS, TERRÍVEIS E JUSTAS

O inferno é um lugar de punição.
Podemos identificar três tipos de punição:

A punição corretiva que visa fazer da pessoa uma pessoa melhor (sistema prisional);
A punição preventiva que visa impedir a pessoa de fazer algo errado (pais e filhos);
Essas duas a sociedade atual está disposta a aceitar e até mesmo a usar em determinados casos.
A punição retributiva que é uma punição infligida simplesmente como recompensa pelo mal praticado, por ser justo que os malfeitores sofram, punição que assinala a aversão pelo erro e o compromisso com o que é certo.
É considerada bárbara e imoral;
Não parece coisa de pessoas civilizadas;
É perturbadora;
É assustadora.
Talvez o desejo em seus corações seja que uma vez abolindo esse tipo de punição de nossas mentes, Deus também irá abolir.
O inferno não visa corrigir e nem prevenir as pessoas. Somente puni-las por seus pecados. Cada um segundo as suas obras, uns mais e outros menos (Lc.12:47-48; Mt.11,21-24).
A pena é maior para aqueles que nasceram em lar cristão e não assumem um compromisso real com Cristo.
A Bíblia não nos diz como será essa pena, mas a fato é que será justa.
O inferno é um lugar terrível: pranto e ranger de dentes (Mt.8:12); verme não morre e fogo não se apaga (Mc.9:44).

Quem estiver no inferno sofrerá:

Ap. 14:10,11 […] beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro. 11 A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, […]

A punição é eterna, o fogo é eterno (2Ts.1:9; Mt.25:41,46; Jd.6,13);
A comparação é simples: assim como as alegrias do céu são eternas, os sofrimentos e tristezas do inferno serão eternas.


III) O INFERNO FOI FEITO PARA O DIABO, SEUS ANJOS E OS NÃO SALVOS.

O diabo estará no inferno (Ap.20:10);
Seus anjos também (Mt.25:41);
Para os não salvos (Ap.21:8; 2Ts1:7,8)

Ap. 21:8 [...] Aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.

Essas pessoas são as declaradamente ímpias

2 Ts 1:7-8 […] Quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, 8 em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus.

Essas pessoas são consideradas pessoas “boas”, “íntegras”, “decentes”, mas que não creram em Cristo ou obedeceram os seus mandamentos.
Não podemos esquecer: Só são livres do inferno aqueles que creem em Cristo.

Jo 5:24: Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida.


IV) O DESTINO IRREVOGÁVEL DE QUEM MORRE INCRÉDULO


Na volta de Cristo, os corpos serão ressuscitados e as almas se unirão a eles novamente, mas as almas já estavam no céu ou no inferno; (Fp.1:23; Lc.23:43)
O rico e o Lázaro nos mostram que o corpo do rico está na sepultura, mas sua alma está agonizando no inferno. Ele está consciente de tudo que está acontecendo.

2 Pe 2:9,10 […] O Senhor sabe livrar da provação os piedosos e reservar, sob castigo, os injustos para o Dia de Juízo, 10 especialmente aqueles que, seguindo a carne, andam em imundas paixões e menosprezam qualquer governo. Atrevidos, arrogantes, não temem difamar autoridades superiores,

Não há uma segunda chance;
Não há esperança futura para os que estão no inferno;
Não adiante orar pelos mortos, eles estão longe do alcance de nossas orações;
Nem mesmo Deus os ajudará.
É por isso que o Evangelho é tão urgente.


V) O INFERNO É GOVERNADO POR DEUS

O inferno é governado por Deus;
Só Ele pode mandar para o inferno (Lc.12:5);
Ele mesmo preparou o inferno (Mt.25:41);
Ele está presente no inferno em ira e juízo (Ap.14:10);
O inferno não é governado pelo diabo. Ele é atormentado como todos os outros que estão lá.
Entendendo tudo isso, não temos porque não falar do inferno.
Um dia chegará o grande Dia e o julgamento acontecerá a todos:

Ap. 11:17-18 […] Graças te damos, Senhor Deus, Todo-Poderoso, que és e que eras, porque assumiste o teu grande poder e passaste a reinar.  Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos teus servos, os profetas, aos santos e aos que temem o teu nome, tanto aos pequenos como aos grandes, e para destruíres os que destroem a terra.


DUAS DIFICULDADES:

I) O INFERNO É DESPROPORCIONALMENTE SEVERO?

a) Acaso os sofrimentos do inferno, tanto em sua duração quanto em sua severidade, não são desproporcionais as ofensas? 
Não temos condições de avaliar o grau de ofensa de um pecado;
Não podemos avaliar o quão terrível é para Deus um ato de desobediência;
Não sabemos quanta culpa existe nessa desobediência;
Ex: aborto – homossexualismo - cigarro
Ex: verme – gato e criança, cortados.
Ex: pecado – Deus, muito mais grave.

b) Será justo que os seres humanos sejam punidos por seus pecados tão terrivelmente e para todo sempre?
A argumentação é que o pecado não levou mais que horas, dias ou anos e porque a punição deve ser eterna?

A lógica é falha;

Ex: matar alguém, alguns segundos – fraudar por dez anos.
A punição é eterna porque a falta foi contra um Deus que é eterno.
Além do mais quem está no inferno, continua desagradando a Deus e pecando contra Ele eternamente.

II) MAS DEUS É AMOR. NÃO SERIA O INFERNO CONTRÁRIO AO CARÁTER DE DEUS?

Mq.7:18 diz que Deus “ [...] tem prazer na misericórdia.”.

Como Ele pode suportara ver algumas de suas criaturas indo para o inferno?

Deus também disse em Rm. 9:15:
"Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão.”

Deus é de fato amor, mas também é justiça e santidade;
Por isso Ele não se relaciona com o pecado;
Deus odeia o pecado;
Ex: pessoa que por ser amiga tira o criminoso da cadeia.
Que tipo de Deus trataria o bem e o mal da mesma forma?
Deus é santo em Seu amor e Sua bondade não é ameaçada pela Sua justiça.
Se Deus fosse obrigado a perdoar a todo mundo, a salvação seria obrigatória e um direito de todos e Jo. 3:16, não faria sentido nenhum.
A cruz é a maior prova de amor que Deus poderia dar aos homens.
À luz da cruz, quem pode dizer que Deus não ama?

http://mcapologetico.blogspot.com.br/2012/05/em-resumo-o-que-e-o-inferno.html
http://hypescience.com/os-10-piores-castigos-no-inferno/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...