domingo, 17 de maio de 2015

Quero voltar a ser humano!

O Criador dos céus e da Terra, o Senhor Deus Todo-Poderoso fez-me segundo a Sua imagem e semelhança. Que honra! Tinha tudo para ser feliz! Toda vida de qualidade que qualquer ser humano sonhava, almejava, desejava, estava ali contida, naquela criação ímpar, saída das mãos do Criador. Que fascinação! Que alegria! Que felicidade!

Ser humano é isso. É gozar da presença do Todo Poderoso, seu Autor e Criador, por toda a eternidade. Ser humano é sentir toda a inspiração divina fluindo em seu interior, como um rio caudaloso de águas vivas, comunicando paz, alegria, serenidade.

Ser humano é viver a vida abundante, eterna, bem-aventurada, de felicidade, que o próprio Criador havia pensado e planejado há muitos anos atrás, até mesmo antes da fundação do mundo. É o “Zoe” de Deus, a vida do próprio Deus a fluir em nosso interior. É o amor em toda a sua plenitude!

Ser humano, segundo os propósitos divinos, faz com que as criaturas caminhem passo-a-passo com seu Criador, em total harmonia e comunhão. É viver a vida plena, conforme os planos celestiais. É viver o céu na terra, é viver na terra, o céu!

Ser humano é viver lado a lado com o Criador, sem o mínimo sentimento de solidão, estar só, ausência, vazio; ao contrário, é estar cheio de Deus, de Sua presença, de Seu Espírito, de Seu amor. É viver a vida divina que um dia foi inspirada e depois aspirada para uma vocação celestial. É responder ao chamado de Deus para viver com plenitude tudo aquilo que foi arquitetado para ele. É ser de Deus na terra, é ser na terra, de Deus!
De repente, mais que de repente, houve uma hecatombe! Um grito de desespero vindo do íntimo de sua alma, a bradar: _ Socorro! Quero voltar a ser humano! Quero sair daqui! Quero sair de mim mesmo! Quero voltar a ser eu mesmo! Quero sair de mim mesmo! Quero voltar a ser eu mesmo! A minha vocação! Quero voltar para mim mesmo! Quero voltar para Deus! Quero sentir novamente a felicidade, a bem-aventurança, a alegria imorredoura, a paz, a harmonia e a comunhão fraterna; quero ter novamente a gloriosa presença divina em minha vida, a presença de Deus!

Por que o homem teve essa consciência de ausência divina, de vazio de si mesmo? De perdido?

Há muito e muito tempo, longe, tão longe da Terra, um ser celestial criado antes mesmo dos homens, a coroa da criação, sentiu inveja primeiramente de seu Criador, e em seguida, da obra prima do Seu Criador, ou seja, do ser humano. Que disparate! Que inveja! Que pecado! Que orgulho! Que pretensão! Que desdita! Que infelicidade!

Sim, um ser celestial criador um pouco mais superior que os homens, dotado de maiores e melhores dons que ele, capaz de fazer melhor que ele, sentiu em si, no seu coração, o desejo de estar acima das estrelas dos céus, e, mais ainda, igualar-se a Seu Deus!

No entanto, a sabedoria divina, Onisciente, Onipresente e Onipotente entrou, num átimo de tempo, em execução, acabando com toda aquela pretensão desmedida.
Logo, este ser caiu... de esfera em esfera... de estrela a estrela e veio parar justamente nessa Terra, feita justamente para os homens, exclusivamente nós, os seres humanos.
Com astúcia e sagacidade, invejando toda a sorte, estabeleceu outro plano, um projeto com o intuito de fazer-nos perder a imagem e semelhança de nosso Criador. Sim, esta foi sua intenção e propósito.

O homem, por sua vez, deu ouvidos a esse plano maligno, perturbador e destrutivo, perdendo assim, toda sua similaridade divina, uma boa parte  da  imagem e semelhança do seu Criador, estampada nele.  

Hoje, o homem passou a viver tateando no escuro, como que às apalpadelas, procurando talvez encontrar um apoio para sua galgada terrena rumo ao seu lar celestial. Está peregrinando, do paraíso perdido, ao paraíso recuperado. O homem vê, como num espelho. Lamentável sorte esta, a do ser humano.

Entretanto, o Criador, Todo Poderoso e Todo Bondade e Misericórdia que é a Sua essência, colocou em prática o soerguimento, a restauração do homem, segundo Sua imagem e semelhança.

Deus amou o mundo de tal maneira que, entristecido pela queda humana, fez-Se homem a fim de salvar aquele que estava perdido.
O verbo de Deus se fez carne e habitou entre os seres humanos. Deus humanizou-se! Deus tomou para Si, a natureza humana, para assim, restaurar nele, a sua natureza, imagem e semelhança.

É por isto que o homem, longe da presença gloriosa de Seu Criador clama a plenos pulmões: _ Socorro! Quero voltar a ser humano!
O Criador dos céus e da Terra e do homem, fez mais do que este poderia esperar: deixou de ser criatura, para ser filho; deixou o céu e veio para a terra; deixou sua glória para habitar num mundo de trevas.


Tudo isso, para que o plano divino o tome para Si, nos céus, com Seu Pai! O Espírito que Daquele ressuscitou a Seu Filho, agora habita nele. Que honra! Que felicidade! Que bem-aventurança! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...