sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Seja como uma criança, mas não seja criança


Jesus é incrível! A narrativa dos evangelhos nos mostra que Ele sempre conseguia ensinar e impactar vidas mesmo nos momentos menos prováveis. E foi em um desses momentos improváveis, onde pais levavam seus filhos até Jesus para que ele os abençoasse (Lc. 18. 15-17; Mt. 18.2-3), e pelo fato dos apóstolos estarem impedindo as crianças de se aproximar Dele, talvez por acharem que elas não teriam nada a acrescentar na missão, que Jesus trouxe a eles e a nós um importante ensino: “E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus.” (Mt. 18.3)

Se não formos como crianças seremos adultos condenados a não entrar no reino de Deus. Essa é a fala de Jesus.

Seja como uma criança, mas não seja criança

Mas o que as crianças têm de tão especial para que sejamos como elas? Sem dúvida alguma Jesus estava falando do amor abnegado, da confiança plena, da pureza, da capacidade de entrega, da capacidade de descansar sob os cuidados dos pais ou responsáveis, etc. Características imprescindíveis aos eleitos de Deus.

Apesar de termos a obrigação de sermos COMO crianças, não podemos SER crianças. O apóstolo Paulo equilibra bem essa questão quando diz que não devemos ser “…meninos no juízo; na malícia, sim, sede crianças; quanto ao juízo, sede homens amadurecidos.” (I Cor. 14.20).

O cristão precisa ser como uma criança, mas precisa crescer mantendo apenas aquelas boas características da criança. Paulo enfrentou graves problemas na igreja de corinto justamente pelo fato dos crentes serem crianças e não como crianças: “Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças” (I Cor. 3.1). Paulo teve de pastorear uma espécie de berçário de crentes infantis em suas atitudes. Crentes que já deviam ser amadurecidos, mas não eram.

Ser como criança e não uma criança é um equilíbrio difícil de alcançar na vida, mas muito necessário segundo o ensino de Cristo e de Paulo.

Por fim gostaria de deixar um ensino bastante interessante do apóstolo Pedro que nos mostra como darmos o primeiro passo para sermos como crianças: “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação” (I Pd. 2.2). Pedro nos traz à mente o apetite voraz das crianças recém- nascidas, que mamam, em média, a cada três horas, o precioso leite da mãe. É com esse desejo que Pedro nos manda buscarmos o Senhor!


Deseje ser COMO uma criança nos braços do Pai e tenha confiança de que o Pai dará tudo que for necessário e importante para o seu crescimento saudável e abençoado. Mas não seja uma criança que age pautada por meninices prejudiciais à vida cristã adulta.

Andre sanchez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...