quarta-feira, 10 de julho de 2013

Testosterona e Cifrão

Duas realidades tremendamente difíceis e não pouco desafiadoras para qualquer homem são o sexo e o dinheiro.

Testosterona e cifrão não se deixam dominar com facilidade. A sua força, muitas vezes, é quase que incontrolável, e as suas manifestações são muitíssimo frequentes e estão ai, em todo e qualquer lugar, sem nenhuma trégua. E, além disso, além de todo esse ambiente provocado por esse binômio, há também os apelos de dentro, aquelas inclinações que cada mortal já traz dentro de si e que, segundo Jesus, vem do íntimo: os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia... Todos esses males vêm de dentro e contaminam o homem (Mc 721-23). O que está do lado de fora, na sociedade, entre as pessoas, não é outra coisa senão exatamente aquilo que está do lado de dentro do ser humano. Está do lado de fora porque alguém lançou de si para o exterior; mas, na verdade, nunca deixou de estar do lado de dentro. Por isso dizemos que quando uma tentação vem de fora é porque alguém a exteriorizou, isto é, lançou de dentro de si aquilo que estava no seu íntimo. Mas isto continua lá dentro, pois ninguém expele de si as suas próprias sujidades para ficar livre delas. São como uma fonte que, apesar de lançar de si águas e águas, continuam a jorrá-las, para sempre. E aí você vê do lado de fora aquilo que estava do lado de dentro de alguém! Você vê do lado de fora, mas sente do lado de dentro. Isto porque na verdade o que você está vendo do lado de fora, é algo do lado de dentro de alguém, lhe atingiu, e atingiu exatamente porque você, do lado de dentro, coincide com aquilo que é do lado de dentro do outro e que foi por ele exteriorizado. Isto esclarece o fato de o avarento arquitetar um plano e, não raramente, atingir o seu alvo. Ele pensa consigo: Vou mostrar para aquele cara exatamente o que lhe vai enfeitiçar e lhe dominar, e aí vou içá-lo dessa posição na qual ele pensa que está firme. Quando o plano é mostrado ele sente o seu poder. Sente onde? No seu interior; do lado de dentro. E sente por quê? Porque a mesma avareza daquele que fez o plano para fisgá-lo ele tem. Não é outra; é a mesma. A diferença é que um é ativo e o outro é passivo.

No seu caso, meu irmão, o que lhe pode livrar e tem livrado é o seu conhecimento da palavra de Deus e o seu temor ao Senhor, que lhe dá instrução, capacidade de ver o ardil e livrar-se dele. Mas você sente a força da tentação. Ou não? Claro que sim! Todo mundo sabe por que muitos espertos acertam nos seus ataques! Eles oferecem vantagens e ganhos, e, com isso, despertam nas pessoas essa coisa, esse desejo, essa volúpia que está embutida em cada mortal, e que é chamada pela bíblia de avareza. Aí as pessoas caem, sofrem, tomam prejuízo e reclamam etc. Tomam prejuízo com a velha intenção de obter lucro fácil. É o prejuízo que nasce dentro do ninho da ganância. A usura é irmã do atraso. Assim também com respeito à sexualidade. Sua cantada pode vir com qualquer tom, mas não passará, sempre, de uma canção de lamento, o que não é uma novidade! Essa coisa é assim: Quem tenta tem do lado de dentro, no seu íntimo, os mesmos elementos daquele que é tentado. Nesse aspecto da vida, como em outros tantos, os seres humanos se encontram e são coincidentes.

Portanto, cuidado com essas duas feras- testosterona e cifrão. Elas são as “donas do mundo”! Sem nenhum exagero. É a pura verdade. Quase tudo aqui é tocado pelo desejo febril atiçado por Mamom e pelo calor do peito de Afrodite. E nunca será diferente, pois se fosse a população do planeta seria diminuta e o trabalho não passaria de um peso insuportável. O que seria da nossa terra se esses dois primos passassem à inexistência? Estaríamos diante de uma realidade descolorida e completamente cinza, pois o que haveria de levar um homem a procurar sua mulher? E o que levaria a esposa a se preparar com os estimulantes da feminilidade? Sem o elemento testosterônico infiltrado em todos os mortais esses feitiços não existiriam. Deus fez assim. Ele mesmo criou todos os hormônios, e aí está a testosterona. Ela não é filha do pecado, ainda que possa ser usada pelo pecado e para o pecado. Assim como ocorre com tudo o que nos veio pela graça do Criador, pois os dons de Deus e as manifestações da sua bondade a nós outorgados podem ser canalizados para o erro com muita facilidade. E dentro dessa circunferência está também o cifrão, elemento desejado durante a vida, e que se sobrepõe, em termos de tempo, à testosterona. O menino já quer o dindin, mesmo que ainda não tenha sido testosteronicamente despertado, e o velho também deseja, mesmo que, testosteronicamente falando, já seja deficitário. Da meninice ainda pequena até o ocaso da vida o cifrão acompanha o homem. Meninos e velhos o querem até na hora da morte; mesmo no último suspiro o homem ainda sonha com os números da “grande sorte”. Prazer e poder são uma mistura muito bem amalgamada e intrinsecamente fundida no cadinho do coração humano. Por isso é que a escritura adverte: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá (Jr 17.9)? Aí, pois essa mistura, presente em todos os mortais, não é fácil! Ninguém escapa! Quem pela vida passa passando adiante das nocividades desse cruzamento, não abraça esse prêmio por não trazer dentro de si essa mescla; mas por submeter-se a Deus e não apartar o seu coração do Criador, pois aquele que se dissocia do Senhor não trilhará outra via senão a rota da maldição (Jr 17.5), visto que o nome dos que se apartam de Javé será escrito no chão; porque abandonam o Senhor, a fonte de águas vivas (Jr 17.13). Aqui é bom que pensemos em José. Menino novo, sexualmente perfeito e capaz para ficar rico. Tinha grande tino administrativo. Assediado pelos desejos de Afrodite e convidado ao banquete de Mamom, não cedeu as cunhas da tentação. Sexo e dinheiro não passaram de elementos servis àquele que se tornou governador do Egito, ainda que não da ascendência faraônica. Homem que deve ser imitado, pois nele testosterona e cifrão ficaram abaixo do seu Cérebro; não conseguiram subir por sobre a sua cabeça.

Que Deus nos ajude!

Emmanoel Avelar Gomes

Presidente da ORMIBAN-BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...