sábado, 6 de julho de 2013

Salmo 28





1 A TI clamarei, ó Senhor, Rocha minha; não emudeças para comigo; não aconteça, cal ando-te tu para comigo, que eu fique semelhante aos que descem ao abismo.
2 Ouve a voz das minhas súplicas, quando a ti clamar, quando levantar as minhas mãos para o teu santo oráculo.
3 Não me arrastes com os ímpios e com os que praticam a iniqüidade; que falam de paz ao seu próximo, mas têm mal nos seus corações.
4 Dá-lhes segundo as suas obras e segundo a malícia dos seus esforços; dá-lhes conforme a obra das suas mãos; torna-lhes a sua recompensa.
5 Porquanto não atentam às obras do Senhor, nem à obra das suas mãos; pois que ele os derrubará e não os reedificará.
6 Bendito seja o Senhor, porque ouviu a voz das minhas súplicas.
7 O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.
8 O Senhor é a força do seu povo; também é a força salvadora do seu ungido.
9 Salva o teu povo, e abençoa a tua herança; e apascenta-os e exalta-os para sempre.

Este Salmo de Davi divide-se em:

  Clamor (v. 1-5), Adoração (v. 6) e Testemunho (v. 7- 9).

Clamor
1 A TI clamarei, ó Senhor, Rocha minha; não emudeças para comigo; não aconteça, cal ando-te tu para comigo, que eu fique semelhante aos que descem ao abismo.
2 Ouve a voz das minhas súplicas, quando a ti clamar, quando levantar as minhas mãos para o teu santo oráculo.
3 Não me arrastes com os ímpios e com os que praticam a iniqüidade; que falam de paz ao seu próximo, mas têm mal nos seus corações.
4 Dá-lhes segundo as suas obras e segundo a malícia dos seus esforços; dá-lhes conforme a obra das suas mãos; torna-lhes a sua recompensa.
5 Porquanto não atentam às obras do Senhor, nem à obra das suas mãos; pois que ele os derrubará e não os reedificará.
Adoração
6 Bendito seja o Senhor, porque ouviu a voz das minhas súplicas.
    Testemunho    
7 O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.
8 O Senhor é a força do seu povo; também é a força salvadora do seu ungido.
9 Salva o teu povo, e abençoa a tua herança; e apascenta-os e exalta-os para sempre.
O salmista roga ao Senhor porque confia n’Ele. A confiança do salmista deriva do amor e da fidelidade de Deus, atributos inabaláveis. O amor e a fidelidade de Deus fazem com que o salmista O compare a uma rocha, a um rochedo.
Davi roga a Deus que o ouça, que não ignore as suas súplicas para que a sua sorte não se equipare a dos que descem à cova. Embora Davi tenha explicitado que se não fosse atendido por Deus haveria de ser semelhante aos que descem à cova, ele não apresenta seus problemas pessoais.
O salmista reitera o seu pedido: que o Senhor simplesmente o atendesse, quando clamasse, ou quando levantasse as suas mãos na direção do templo (Sl 28:2).
Salmo 28:2
2 Ouve a voz das minhas súplicas, quando a ti clamar, quando levantar as minhas mãos para o teu santo oráculo.
Do verso 3 ao 5 o salmista passa a enumerar as suas petições.
“ Não me arrastes com os ímpios e com os que praticam a iniqüidade ”
O salmista não pede carros, cavalos, guerreiros, riquezas, mulheres, reinos ou vitórias sobre os seus inimigos em redor, antes que o Senhor o justifique. Como? Ora, como sabemos, Deus é santo e justo. Para Deus não deixar o salmista perecer com os pecadores é necessário que Deus o justifique.
Quando o salmista diz: “Não me arrastes com os ímpios”, é um modo de o salmista pedir a Deus que não lhe impute pecado (Sl 32:2).
Salmo 32:2
2 Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.
Quem são os ímpios e os que praticam a iniqüidade? Seriam os filisteus? Seriam os gentios? Não! O salmista aponta quem são os ímpios e os que praticam a iniqüidade:
São aqueles (Sl 28:3 b).
“...que falam de paz ao seu próximo, mas têm mal nos seus corações”
Havia muitos compatriotas do salmista que utilizavam o nome do Senhor, o Deus de paz, para falarem e relacionarem-se com o próximo. - Shalom! Shalom! Porém, para eles não havia paz "Não conhecem o caminho da paz, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortuosas; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz" (Is 59:8).
Isaias 58:8
8 Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do Senhor será a tua retaguarda.
É por isso que Jesus alerta: (Mt 7:21).
“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.”
Embora muitos falem de paz, o problema deles esta no coração "Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim" (Mt 15:8).
Mateus 15:8
8 Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim.
Observe que é próprio aos ímpios falarem de paz, porém, através do profeta Isaias Deus dá o alerta: (Is 57:21).
“Não há paz para os ímpios, diz o meu Deus.”
Jesus demonstra esta mesma verdade ao declarar: (Mt 12:34).
“Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca.”
(Sl 140:2-3).

2 Que pensa o mal no coração; continuamente se ajuntam para a guerra.
3 Aguçaram as línguas como a serpente; o veneno das víboras está debaixo dos seus lábios. (Selá.) ”
Falam de paz, mas para ele não há paz. Clamam: Senhor, Senhor, porém, o coração está longe de Deus. Os ímpios, ou os que praticam a iniqüidade, embora falem em paz, para eles não há paz, visto que a boca fala do que há em abundância no coração.
Dá-lhes segundo as suas obras e segundo a malícia dos seus esforços” – É estranho quando lemos o salmista pedindo ao Senhor que recompense os ímpios segundo as suas obras. Este comportamento não é um tipo de maldade da parte do salmista? Não!
Porque a oração do salmista é segundo a vontade de Deus e será plenamente atendida "E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve" (1Jo 5:14).
1João 5:14
14 E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.
Como a petição de Davi é segundo a vontade de Deus?
A palavra de Deus é clara e expressa a sua vontade: (Jr 17:10).
Jeremias 17:10
10 Eu, o Senhor, esquadrinho o coração e provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.
O que é que o salmista pede? Que Deus realize o seu propósito, a sua vontade (Mt 6:10).
Mateus 6:10
10 Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
A petição do salmista será atendida, visto que ele nada pediu para gastar em seu próprio deleite (Tg 4:3).
Tiago 4:3
3 Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.
No Grande Tribunal do Trono Branco todos os homens ímpios receberão de Deus conforme as suas obras (Ap 20:12),
Apocalipse 20:12
12 E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.
e não haverá acepção de pessoas (Rm 2:6 e Rm 2:11).
Romanos 2:6
6 O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber:
Romanos 2:11
11 Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas.
Mas, o que será concedido àqueles que agem segundo a ‘malícia dos seus esforços’? O que isto quer dizer? A malícia diz do intento dos homens que buscam salvar-se por meio de suas boas ações, porém, estas ‘boas’ ações não passam de obra de violência diante de Deus (Is 59:6).
Isaías 59:6
6 As suas teias não prestam para vestes nem se poderão cobrir com as suas obras; as suas obras são obras de iniqüidade, e obra de violência há nas suas mãos.
A mensagem de Deus é clara: (Zc 4:6).
Zacarias 4:6
6 E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.
Porém, os homens querem tomar o reino de Deus através da malícia das suas forças (Lc 16:16).
Lucas 16:16
16 A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele.
Aos homens ímpios, Deus lhes enviará ‘a sua recompensa’! O que será concedido àqueles que agem segundo a ‘malícia dos seus esforços’? A eles será dado ‘conforme a obra das suas mãos’, pois são obras de violência, obras segundo a malícia dos seus esforços, que não foram feitas em Deus! (Jo 3:21)
João 3:21
21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.
Por que o salmista tem certeza que será atendido? Porque a retidão e a justiça de Deus serão estabelecidas (Sl 9:8).
Salmo 9:8
8 Ele mesmo julgará o mundo com justiça; exercerá juízo sobre povos com retidão.
“Porquanto não atentam às obras do SENHOR, nem à obra das suas mãos”
Os ímpios serão ‘derribados’, ‘destruídos’ porque Não observaram como o Senhor Deus procede. Se analisassem a lei de Deus saberiam como Ele procede para com os filhos dos homens (Sl 119:165).
Salmo 119:165
165 Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.
“Pois não observaram como Javé procede, nem atendem às obras de Suas mãos”
Se tivessem observado a lei de Deus e atentado para as obras de Suas mãos, entenderiam que as boas ações dos homens na tentativa de alcançar a salvação são obras de violência diante d’Ele. Fariam como o salmista: confiariam (pediriam) no Senhor, que lhes perdoaria as transgressões e a culpa do pecado (Sl 32:5).
Salmo 32:5
Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá.)
Se observassem como o Senhor procede, rogariam conforme o salmista: (Sl 51:10).
Salmo 51:10
Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto.
No salmo 51 o salmista Davi roga ao Senhor aquilo que somente Ele pode fazer: ‘Cria’ por meio da sua palavra! Somente Deus é sujeito do verbo ‘Bara’ (cria) no hebraico. Somente Deus pode criar um novo homem com um novo coração e um novo espírito!
Somente após criar o novo homem com um novo coração e um novo espírito (Ez 36:25-27; Ef 4:24; 1Pe 1:3 e 1Pe 1:23),
Ezequiel 36:25-27

25 Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei.
26 E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.
27 E porei dentro de vós o meu espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis.
Efésios 4:24
24 E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.
1 Pedro 1:3
3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
1 Pedro 1:23
23 Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.
é que Deus o declara justo, justificado. A palavra grega traduzida é o verbo ‘dikaioo’, que significa fazer justo, tornar justo e/ou declarar justo. Quando Deus cria o novo homem, a nova criatura é declarada justa, isto porque ela de fato é justa, pois Deus a criou em verdadeira justiça e santidade, dando um novo coração e um novo espírito.
Quem foi de novo gerado segundo a palavra da verdade não perecerá com os ímpios (Sl 28:3; Jo 1:12).
Salmo 28:3
3 Não me arrastes com os ímpios e com os que praticam a iniqüidade; que falam de paz ao seu próximo, mas têm mal nos seus corações.
João 1:12
12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;
O brado pela salvação do Senhor ecoa: (Sl 28:6).
Salmo 28:6
6 Bendito seja o Senhor, porque ouviu a voz das minhas súplicas.
Muito tempo depois o apóstolo Pedro também bendiz pela salvação alcançada: (1Pe 1:3).
1 Pedro 1:3
3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
Quem suplica, clama e invoca é porque crê que Deus é galardoador. Quem invoca ao Senhor o achará, visto que está perto, e será atendido (Is 55:6).
Isaias 55:6
6 Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.
O salmista bendiz ao Senhor porque foi atendido. Ele tinha certeza que não seria arrastado com os ímpios e com os que praticam a iniqüidade, por causa da misericórdia e da fidelidade de Deus. O Senhor se revelou como força e escudo e o salmista confiou e foi atendido (Sl 28:7).
Salmo 28:7
7 O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.
Na presença do Senhor o salmista se farta de alegria por causa da graça alcançada, pois ele recebeu um novo coração e um novo espírito passando a estar em comunhão com Deus (Sl 51:11-12).
Salmo 51:11-12

11 Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo.
12 Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário.
A alegria que o salmista faz referência diz do regozijo da salvação (Sl 51:12),
Salmo 51:12
12 Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário.
pois não será arrastado com os ímpios (Sl 51:11).
Salmo 51:11
11 Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo.
A obra realizada por Deus, a salvação dos homens, é o motivo do cântico do salmista Davi “...e com o meu canto o louvarei” (Sl 28:7).
Salmo 28:7
7 O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.
Ver, temer e confiar no Senhor é o novo cântico posto na boca dos que são agraciados com a salvação de Deus "E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no SENHOR" (Sl 40:3).
Salmo 40:3
3 E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no Senhor.
A mesma força salvadora destinada ao Ungido de Deus também é utilizada para com o povo que pertence ao Senhor (v. 8). O apóstolo Paulo ao escrever aos cristãos em Éfeso demonstrou que, a suprema grandeza do poder de Deus manifesto em Cristo, ressuscitando-O dentre os mortos, também foi utilizado para com os cristãos (Ef 1:19–20).
Efésios 1:19–20

19 E qual a sobre excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder,
20 Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus.
O Senhor salva o povo que lhe pertence, e abençoa os seus filhos (v. 9). O senhor abençoa os seus filhos com toda a sorte de bênçãos espirituais, fazendo-os assentar nas regiões celestiais em Cristo, conforme Cristo se assentou à mão direita de Deus (Ef 1:3; Ef 1:20 e Ef 2:6).
Efésios 1:3
3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;
Efésios 1:20
20 Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus.
Efésios 2:6
6 E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...