sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

O Planeta das Tempestades



"Com a sua voz troveja Deus maravilhosamente; faz grandes coisas, que nós não compreendemos. Porque ele diz à neve: Cai sobre a terra; e à chuva e ao aguaceiro: Sede fortes. Assim, torna ele inativas as mãos de todos os homens, para que reconheçam as obras dele. E as alimárias entram nos seus esconderijos e ficam nas suas cavernas. De suas recamaras sai o pé-de-vento, e, dos ventos do norte, o frio. Pelo sopro de Deus se dá a geada, e as largas águas se congelam. Também de umidade carrega as densas nuvens, nuvens que espargem os relâmpagos. Então, elas, segundo o rumo que ele dá, se espalham para uma e outra direção, para fazerem tudo o que lhes ordena sobre a redondeza da terra. E tudo isso faz ele vir para disciplina, se convém à terra, ou para exercer a sua misericórdia. Inclina, Jó, os ouvidos a isto, para e considera as maravilhas de Deus"  (Jó 37).

De início, quero falar sobre o filme que deu origem ao título da mensagem nesse blog. Trata-se de um filme russo de 1962, dirigido por Pavel Klushantsev. A trama é sobre uma expedição a um outro planeta (Vênus) onde algo falha.Três espaçonaves Soviéticas se dirigem à Vênus, mas ao longo do caminho um meteorito atinge uma delas, desintegrando-a, e era exatamente a espaçonave que transportava combústivel para as outras duas. É enviada outra espaçonave para este objetivo, mas enquanto isso as outras duas terão que esperar orbitando o planeta. Um dos astronautas sugere baixar até a superfície e explorar Vênus. Temos de imediato o desenvolvimento da tensão, incluindo as teorias de civilizações perdidas. 

Agora, a similaridade dos planetas: Vênus e a Terra têm aproximadamente o mesmo tamanho. Vênus é o planeta mais próximo da Terra, mas ele não possui oceanos ou vida humana como na Terra. Vênus torna-se tão quente durante o dia que poderia derreter uma bola de canhão. A temperatura chega a 484 graus Celsius do lado de frente para o Sol. Vênus tem nuvens grossas, girando rapidamente, que cobrem sua superfície. Estas nuvens retêm o calor. E é por isso que Vênus torna-se tão quente. Estas nuvens também refletem a luz do Sol. E por esta razão Vênus parece ser tão brilhante para nós aqui da Terra. Tempestades constantemente ocorrem nestas nuvens. A superfície de Vênus possui muitas crateras formadas pelos meteoritos e asteróides que chocaram-se contra o planeta. Vênus também possui vulcões. Este é um planeta fora do comum porque sua rotação é na direção oposta à dos outros planetas. Vênus gira muito lentamente enquanto orbita o Sol. Vários veículos espaciais soviéticos e americanos já tentaram entrar na densa atmosfera de Vênus. O máximo que dois deles conseguiram foi funcionar por uma hora na superfície. Para completar esse clima nada agradável, descobriu-se que Vênus está rodeado também por uma eterna neblina formada por gotinhas de ácido sulfúrico concentrado. O dióxido de enxofre (SO2) que circula acima das nuvens é transformado pela luz ultravioleta do Sol e recombinado com o vapor de água da atmosfera para formar o ácido. Este, ao atingir altitudes menores, se transforma novamente em SO2 e água. É por isso que, embora sempre chova ácido sulfúrico no planeta, nenhuma gota chega a atingir o chão. Por causa do dióxido de carbono, o céu visto de Vênus é cor-de-rosa. A pressão em Vênus é 90 vezes a da atmosfera terrestre. Além disso, a atmosfera venusiana é composta de 96 por cento de dióxido de carbono. Esse indigesto gás permite a passagem da luz, mas não a do calor. Ao atingir o solo de Vênus, a luz se transforma parcialmente em calor, que não consegue sair do planeta, tornando a superfície muito quente. É o chamado efeito estufa — que aqui na Terra resulta do aumento da poluição. Uma atmosfera assim densa concentra os raios solares, criando um efeito de estufa que origina temperaturas de cerca de 470 ºC à superfície, e, simultaneamente, reflete cerca de 98% da radiação solar incidente no planeta. Ventos fortes e tempestades são fenomenos correntes neste planeta. 

Vênus apresenta muitas semelhanças com a Terra: os dois planetas possuem massa idêntica, volume aproximado, diâmetro igualmente próximo, densidades médias e campos gravíticos à superfície aproximados (embora ambos os valores sejam ligeiramente inferiores no caso de Vênus).  Em Vênus, os relâmpagos são tão constantes e de tamanha intensidade que a superfície parece quase sempre iluminada, mesmo quando a luz do Sol não está presente. O dia venusiano dura 243 dias terrestres, devido à sua rotação lenta. Quente demais para existir água líquida ou qualquer forma de vida baseada em carbono. Mesmo assim, os russos insistiram em explorar o planeta enviando uma série de cápsulas para descer de paraquedas na superfície de Vênus. Descobriram que o calor não era o maior problema, mas as nuvens, que são de dióxido de carbono e enxofre, e produzem chuvas de ácido sulfúrico. E Vênus virou um planeta proibido, um caso clássico de uma beleza que não resiste a um exame mais minucioso.

Mas, com relação aos seres humanos criados por Deus, o destino do planeta Terra não é o mesmo que o de Vênus. Há algo especial, da parte do Criador, que nos faz diferentes, senão vejamos: " O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas. Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais; de um só fez toda a raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação; para buscarem a Deus se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós; pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos... (At. 17,24-28). Glória a Deus!

Portanto, o planeta Terra reúne as condições únicas que permitem a existência de vida: Massa adequada, existência de atmosfera, distância ao sol, temperatura moderada e existência de água no estado líquido, entre outros. Estas condições ambientais fizeram da terra um planeta muito especial: é o único planeta conhecido onde existe vida. Plano do Criador.
Para que questionar Deus sobre acidentes naturais? Para que reclamar das chuvas e tempestades? A chuva tem um papel muito importante, pois distribui as águas nas diversas regiões da Terra. É indispensável para a vida na Terra, pois ela é a fonte de alimentação dos seres vivos. Que diferença então, entre os planetas Vênus e Terra, heim? Somos terrestres, humanos, e habitamos no planeta mais favorável que Deus criou no Universo. Nada a reclamar, tudo a agradecer!

Bíblia Sagrada

Wikipédia, a enciclopédia livre.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...