segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Tempestade

E levantou-se grande temporal de vento, e subiam as ondas por cima do barco, de maneira que já se enchia. E ele estava na popa, dormindo sobre uma almofada, e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não se te dá que pereçamos? E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança. E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé? E sentiram um grande temor, e diziam uns aos outros: Mas quem é este, que até o vento e o mar lhe obedecem?
(Mc.4,35-41).



Quando tudo parecia calmo...

Fui pego por uma tempestade, inesperadamente. De repente, mais que de repente. Meu Deus! Que tribulação! Que sufoco! Sim, faltou-me o ar!

Primeiro, veio o vento em alta velocidade, sem direção, totalmente confuso. Depois, houve um choque, entre massas de ar, raios e trovoadas.

Isso aconteceu em alto mar, e em proporções gigantes. Ondas subiam por cima do barco que já se enchia de água, prestes a afundar.

Que desespero!

Assim também acontece em nossa vida espiritual. Quando tudo parece calmo... Passamos por momentos difíceis, diversas tempestades em diferentes áreas na nossa vida, no trabalho, na família, no casamento, com os filhos, nas finanças, na saúde, enchendo o barco de aflições, dores, sofrimentos, inesperadamente. Vem o vento do medo, da dor, causando o choque entre as massas de ar! Resultado: Raios e trovoadas, como nervosismo e ansiedade. Desespero, dúvida e falta de fé. Dá medo de afundar! Medo de perder a vida no mundo mau, no mar bravio. Socorro, Deus!

Contudo, não mais que de repente, porque o Mestre Jesus, o piloto, está presente. Havíamos esquecido que o Piloto está no barco da vida. Deus está no controle. “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente, para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto” (Rm. 8,28).

Com o Mestre e Piloto Jesus no barco, os problemas passam, tudo passa. Basta clamar o Nome de Jesus! Nada é impossível para El Shadai, até o mar, o vento e a tempestade lhe obedecem! "Então clamam ao SENHOR na sua angústia; e ele os livra das suas dificuldades. Faz cessar a tormenta, e acalmam-se as suas ondas. Então se alegram, porque se aquietaram; assim os leva ao seu porto desejado." (Sl 107, 28, 29,30).

Não importa quão bravio seja o mar, quão extrema seja a nossa calamidade, Deus pode ajudar-nos. Ele é amoroso e bondoso com os aflitos. Deus se importa, quando perecemos! “E será aquele homem como um esconderijo contra o vento, e um refúgio contra a tempestade, como ribeiros de águas em lugares secos, e como a sombra de uma grande rocha em terra sedenta" (Is. 32:2).

Nas horas difíceis lembremo-nos do socorro divino, do Criador dos Céus e da Terra; Convidemos o Senhor Jesus a navegar conosco, a guiar o barco da nossa vida em todos os lugares por onde andarmos. Ele estará conosco e nos ajudará. Confiemos em Deus de todo o nosso coração e testemunharemos que pode vir a tempestade, mas com Jesus no barco a bonança vai chegar.


Presbítero Maurício

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...