quarta-feira, 20 de junho de 2012

Quando o homem está com Deus

“O Senhor está convosco, enquanto vós estais com Ele, e se O buscardes O achareis; porém, se O deixardes, vos deixará” (II cron.15:2).



O Senhor Deus havia dado uma grande vitória ao rei Asa sobre os etíopes; e isso, por ele ter confiado no Senhor. Com essa vitória, obteve muita riqueza e seu reino prosperou, pois o Senhor era com ele. Mas, o Senhor conhece o coração do homem; e enviou um profeta para adverti-lo sobre o cuidado que deveria ter em permanecer na presença do Senhor Deus em quem havia confiado e por quem obtivera vitórias.
Infelizmente, essa advertência não foi considerada ao longo do tempo: em certa ocasião posterior, o rei Asa foi alvo da investida do rei Baasa, rei de Israel, que vendo sua prosperidade, articulou um plano para invadir Judá e tomar o seu reino. (Ora, antes do reino de Israel ser dividido havia uma aliança de Israel com os sírios). O rei Asa sabia que não teria forças pra vencer essa guerra com seu pequeno exercito; então pegou o ouro da casa de Deus e propôs aliança com o rei da Síria, com quem Baasa rei de Israel tinha aliança. Essa estratégia foi mal aos olhos do Senhor, pois o Senhor não aprovava a aliança com os sírios, porque eram de cultura religiosa pagã e idólatra; foi justamente por essa aliança, que Israel se corrompera.
Mais uma vez o Senhor enviou outro profeta para advertir ao rei Asa e repreendê-lo por ter agido assim, quando deveria manter sua confiança no Senhor como havia feito na guerra com os etíopes.

Associando esse exemplo aos nossos dias, podemos nos deparar com situações semelhantes. São muitos, os que começam confiando no Senhor e depois de alcançarem vitórias, sucessos, esquecem-se Dele, e nas horas de enfrentar lutas se aliam aos ímpios, confiando em alianças por meio de negociações financeiras. A oração e a comunhão com o Senhor têm sido substituídas pela confiança em si. A confiança no Senhor, substituída pela confiança nas alianças politicas ou econômicas. Com isso, o Senhor tem sido deixado de lado e a vaidade do homem pelas riquezas, assumido seu lugar.
 A vaidade do rei Asa em poder contratar mercenários revela que sua confiança não estava no Senhor e sim no homem. O mais terrível foi que, ele tomou o ouro e a prata da casa de Deus para contratar o rei da Síria, dissuadindo-o da aliança com Israel e persuadindo-o a que se aliasse a ele.
Por ter agido assim, e além de sofrer muitas outras guerras, adoeceu, e nem mesmo assim se humilhou para buscar ao Senhor, preferindo confiar nos médicos. Morreu.
A presunção, o orgulho, a soberba, a vaidade das riquezas e a vã glória, têm afastado muitos homens de Deus que como Asa, confiando no Senhor tiveram muitas vitórias.

Pois quanto ao Senhor, seus olhos estão sobre toda a terra a fim de se mostrar forte em favor daquele cujo coração é totalmente dele. (II Cron.16:9) Não abandoneis a vossa confiança, ela tem um grande galardão; necessitais de perseverança, para depois de ter feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. (Hb. 10,35).

Pb. Maurício 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...