quarta-feira, 6 de junho de 2012

Jesus, a Ressurreição e a Vida!

“Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá” (Jo. 11,25-26).

Hoje quero meditar sobre a ressurreição e a vida. É toda a razão de nossa esperança. Temos esperança, que um dia seremos ressuscitados pelo Filho de Deus, Jesus, e que nos dará uma nova vida. Esta, e tão somente esta, é a razão de nossa esperança, porque cremos no que dizem as Sagradas Escrituras. Amém.

Deus deu-nos a fé para vivê-la intensa e integralmente por toda a nossa vida, enquanto vivemos neste mundo. Entretanto, rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, os heróis da fé, ainda teimamos como ovelhas indômitas, rebeldes, e vacilamos em crer. Mais do que isso, andamos para trás, distanciamo-nos da Luz Verdadeira, caminhamos em trevas e buscamos ter luz própria. Puro engano. Ledo engano. Quanto mais nos afastamos da Luz, mais trevas, passamos a ser, pois, sombras, nada mais são, que a ausência da luz! Vivemos num mundo sem luz divina. Mundo de trevas.
Jesus é a Luz do mundo. Quem O segue, não vive em trevas, mas tem a luz verdadeira, que ilumina a todo aquele que Nele crer. Ele é a luz verdadeira, que alumia a todo o homem que vem a este mundo.
Pois bem, alguns não creem na Luz Verdadeira, Naquele que é a Ressurreição e a Vida, e teimam, e se fazem de criadores de vida. São os céticos, os ateus, alguns cientistas e até...  Digamos alguns crentes...
Lembrei-me de alguns dados a “Tomé”, que não creem assim, com naturalidade. São autores, diretores, intelectuais, sonhadores, criadores, cientistas, inventores, religiosos, filósofos. A lista vai muito, muito além.
Inicialmente, vem-me à memória, o romance “As aventuras de Pinóquio”. Um boneco esculpido a partir do tronco de uma árvore por um entalhador chamado Gepeto numa pequena aldeia italiana. Pinóquio nasceu como um boneco de madeira, mas que sonhava em ser um menino de verdade. E, até hoje, quantos não sonham em ser humanos de verdade! E nosso Deus nos tem prometido vida, e vida em abundância. Atenção, sonhadores de gente, creiam em Jesus, o Autor e consumador de nossa fé, e serão transformados em seres humanos com vida verdadeira, de qualidade, que valha a pena ser vivida. Tão somente, creiam Naquele que é a ressurreição e a Vida e não se ponham a sonhar em serem criadores como Gepeto.
Outro personagem muito ativo no nosso imaginário é Frankenstein. Um jovem estudante de ciências, que se interessa pelos mistérios da vida e da morte. Sua grande ambição é criar um ser humano, e em uma noite, finalmente seu sonho é realizado. Mas para seu horror, ao invés de uma pessoa de beleza física e de graça, o que surge diante de seus olhos é um odioso monstro. O homem, instigado por satanás, como sempre, desde a origem da criação, dando uma de criador. “Porque Deus sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal” (Gn. 3,5).
Outro conspirador, Chris Columbus, autor do filme “O Homem Bicentenário”. Uma família norte-americana compra um novo utensílio doméstico: o robô chamado Andrew programado com as Três Leis da Robótica, para realizar tarefas domésticas simples. Entretanto, aos poucos o robô vai apresentando traços característicos de um ser humano, como curiosidade, inteligência, emoções e personalidade própria. O filme mostra a saga de Andrew em busca da liberdade e de se tornar, na medida do possível, um ser humano. Por mais que o homem procure viver a vida “como ela é bela”, vida eterna, nunca conseguirá, sem a presença de Jesus, seu próprio autor. Sem Jesus, talvez o limite seja “bicentenário”, e acabou-se. Só Jesus dá a vida a quem Ele quer!
Por último, devo relembrar a vida de “Gasparzinho”, o Fantasma Camarada! Se é que devêssemos acreditar em fantasmas... Mas, são apenas e simplesmente demônios, que não têm lugar para a vida divina. De acordo com o filme lançado em 1995, Gasparzinho foi um menino de 12 anos, que morreu de pneumonia após brincar até tarde no frio. Seu pai inventou uma máquina de ressuscitação, mas ele morreu antes de poder usá-la. Como Gasparzinho era um fantasma camarada, usou a única chance que tinha para ser ressuscitado pela máquina para o pai de uma amiga sua e então, perdendo a oportunidade, ficou como fantasma para sempre.
Todos esses e mais outros, sem esquecermo-nos dos personagens do “Mágico de Oz”, com seu pobre boneco de espantalho que queria um cérebro humano; o homem de lata que queria um coração de verdade, e o leão covarde, em busca da coragem que lhe faltava. E assim, caminha a humanidade, em busca de invencionices que desagradam a Deus criador.
As Sagradas Escrituras afirmam categoricamente que existe apenas Um, capaz de ressuscitar os mortos que Nele creem e lhes dar vida eterna: JESUS, o Filho do Deus vivo. Você crê Nele?

Pb. Maurício

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...