domingo, 18 de março de 2012

A criatura e o Criador



Que é o homem mortal, para que te lembres dele? E o filho do homem, para que o visites? (Sl. 8,4).

Afinal, o que é o pecado, para que tão grande sacrifício fosse exigido para salvar a sua vítima? Acaso foi preciso todo esse amor, todo esse sofrimento, toda essa humilhação para que não perecêssemos, mas tivéssemos a vida eterna?

Não é fácil confiar em alguém (JESUS), a quem nunca se viu, no que tange ao assunto mais importante de nossa vida, nosso destino eterno. Mas esta, e somente esta, é a condição, a maneira pela qual somos salvos. O fato de ter Cristo dado a sua vida em lugar do pecador, não é assunto para ser tratado com leviandade.

Não quero dizer que sempre que estive entre os homens, menos homem voltei, e que quando olho para as criaturas, logo perco de vista o Criador. Não! Pelo contrário!

As Sagradas Escrituras nos ensinam que o que de Deus se pode conhecer, as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o Seu eterno poder, como a Sua divindade, se entendem, e claramente se vêem, pelas coisas que estão criadas. Ainda noutras palavras, lemos que os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das Suas mãos.

Alguém há muito tempo já dizia: “_Não consigo imaginar um relógio sem relojoeiro”. No templo de Apolo, em Delfos, está escrito: “Conhece-te a ti mesmo, e conhecerás o universo e os deuses”.

Assim, quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; que é o homem mortal, para que te lembres dele? E o filho do homem, para que o visites? Contudo, pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.

A grandeza de Deus assegura a importância do homem. Deus, o Criador, o Todo-Poderoso, importa-se com a Sua criação mais valiosa: o ser humano. Estou escrevendo isto para talvez, poder adicionar de alguma maneira, fé e confiança em seu coração. Para respeitar a majestade de Deus, devemos pensar na Sua grandeza. Quando olhamos para sua imensa e maravilhosa criação, frequentemente nos sentimos pequenos. Isto nos dá uma noção real sobre a nossa condição de criatura, mas Deus não quer que nos concentremos em nossa pequenez, e sim em nosso Criador, então, teremos respeito apropriado por Ele, não sentimentos de auto depreciação. Quero que valorize o que você tem!

Quando olhamos para a vasta criação, imaginamos com o Deus poderia estar preocupado com pessoas que constantemente o desapontam. Ainda assim, Deus nos criou um pouco inferiores aos anjos! Da próxima vez que questionar seu valor, lembre-se de que Deus o tem em alta estima. Temos grande valor para Ele, porque fomos criados à Sua imagem e semelhança. Por Deus já ter declarado o quão valiosos somos para Ele, podemos ser libertos dos complexos de inferioridade ou baixa auto estima.

Deus deixou a Sua glória nos céus, para vir ao encontro do homem pecador na terra. Ele se fez homem, como um de nós para nos levar a Ele, nos céus.

Como seria possível deixar de louvar a Deus e Cristo como nosso Senhor, e não nos dedicarmos à sua obra!

Pb. Maurício

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...