domingo, 19 de fevereiro de 2012

Carnaval: pecado institucionalizado!

Carnaval: licença para pecar!
Volto a repetir aqui o que disse no ano passado, nos dias de carnaval: Deus não deu a ninguém, uma licença exclusiva para pecar. Ele não ordenou a ninguém ser ímpio. Ninguém tem essa liberdade. E Ele não aprova isso tendo em vista o bem-estar e a saúde do homem. Ele nos ama e quer o nosso bem.

Engana-se aquele que pensa que pode fazer o que quiser. Nas Epístolas Paulinas, lemos que tudo é permitido, mas nem tudo convém ao homem.

O pecado é um vírus letal, que prejudica não só aquele que o comete, mas também aqueles que estão ao seu redor. O pecado também tem o seu nível social. É o maior mal que o homem pode causar a si mesmo. Tira-lhe a honra, a dignidade, a moral, a liberdade, a saúde, a vida. E, ainda, o pecado separa o homem de Deus. Esta separação é a morte: morte espiritual e eterna, da qual a morte física é o sinal. Conduz ao inferno.

Deus deu ao homem o poder de decidir o que fazer de sua vida. Dá-se a isto, o nome de liberdade, livre-arbítrio. Diante dele está a vida e a morte, e ser-lhe-á dado o que preferir e escolher.  Desde o princípio Deus criou o homem e o abandonou nas mãos de sua própria decisão. É a doutrina da liberdade. Liberdade de escolha, com sabedoria e responsabilidade. Deus não é responsável pelo pecado. Este é de responsabilidade humana, pessoal, individual.

Agora o outro lado: Deus não é afetado pelo pecado. Não está ao alcance das ofensas do homem. Ele é excelso, elevado demais para ser afetado, quer pela piedade, quer pela impiedade dos homens, as quais só podem afetar outras pessoas. Deus não se beneficia em nada com a integridade humana; porém Ele se agrada da obediência e se entristece com a desobediência.  O bem e o mal não podem afetar a Deus.

Pra começar, esse dia festivo nada mais é que um feriado legalmente institucionalizado por alguns parlamentares mascarados em suas personalidades, ausentes da presença de Deus, a permitir uma licença para cometer todo tipo de transgressão e imoralidade em nossa nação. Em suma: Carnaval é licença para pecar!

Pergunto: Quem deu licença para pecar? Deus ou o Congresso Nacional?

Quem disse que o Brasil é o país do carnaval? Quem pensa assim? Por causa dessa autorização, vive-se em meio a grandes atos abomináveis e escandalosos, violências, vícios, crimes, mortes e outras poucas vergonhas que, até se fosse mencionadas, trariam rubor às faces. Ou o país não fica vermelho de vergonha? Ou ainda não sabem o que é enrubescer? Ou desconhecem as leis puras, retas e santas de Deus? Parece-me que não, porque se conhecessem Sua vontade, que é a nossa santificação e ficassem ruborizados, nada escandaloso viraria notícia no exterior. Que brilhantismo! Que oportunidade! Que furo! Que momento! Que reportagem estupenda e maravilhosa, quentinha! Mostrar ao mundo, a pouca vergonha daqueles que não têm consciência da presença do Deus Santo em terras santas! Virou notícia! Que ironia!

Vamos tirar a máscara da hipocrisia, da maldade! Vamos aceitar esse desafio que a vida nos oferece, vivendo com respeito, sabedoria e temor a Deus.

Tendo em vista a virulência do pecado, cabe a cada um a responsabilidade de viver a vida que Deus lhe planejou. Isto nos é concedido quando aceitamos a Jesus, o Filho de Deus, como Senhor e Salvador de nossa vida.

Pb. Maurício

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...