terça-feira, 3 de janeiro de 2012

A Lista de Schindler

“O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida, e confessarei o seu nome diante do meu Pai e diante dos seus anjos”. (Ap.3,5)

A Lista de Schindler é um filme norte-americano de 1993 sobre Oscar Schindler, um empresário alemão que salvou a vida de mais de mil judeus durante o Holocausto ao empregá-los em sua fábrica. Schindler e o contador passaram a noite a digitar os nomes das famílias que seriam transportadas para a Tchecoslováquia ao invés de irem para Auschwitz. Para cada um dos 1.100 nomes que comporiam a lista, Schindler viria a pagar uma boa soma de dinheiro a Goeth, que tomaria as medidas necessárias para o que o desvio de rota fosse bem sucedido. O filme foi dirigido por Steven Spielberg. O filme foi um sucesso de bilheteria e recipiente de sete Oscars, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor.

Este filme me fez lembrar que em meu bauzinho onde guardo documentos velhos e raros, tenho uma lista de amigos que morreram desde o ano de 1976, até aos dias de hoje. Não sei por que, mas sei que é importante para mim. São nomes de amigos, conhecidos e até parentes, e da minha geração. Todos estão ali naquela lista, com seus respectivos nomes, data e motivo de falecimento. De tempos em tempos recorro àquele baú e releio todos os registros. Como caíram os valentes e pereceram as armas de guerra! E quem sabe se para tal tempo como este cheguei a esta terra? Assim são as veredas de todos quantos se esquecem de Deus.

Hoje, passados 36 anos, vejo nesta prática, a mão de Deus dirigindo minha vida, de uma maneira muito especial. Deus não me dispensou da missão da vida!

Deus meu! Eles já morreram; já se foram. Todos se acabaram, de morte horrenda, e eu fiquei! Como pode ser isso?
Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria os bens do Senhor na terra dos viventes. Isto, porque me lembro do dia em que aceitei a Jesus como Senhor e Salvador de minha vida. Sim, a partir desse dia, tudo mudou para mim. Meu nome foi escrito no Livro da Vida e de modo nenhum será riscado, porque serei vencedor, por merecimento daquele que se entregou por mim na cruz do calvário. Disso eu sei, porque está escrito que aquele que vem a Jesus, de maneira nenhuma Ele o lançará fora. Deus fez um bem a mim, segundo a sua boa palavra.

Pensando bem, as misericórdias do Senhor são a causa de não ser destruído, porque as suas misericórdias não têm fim. Verdadeiramente, o Senhor não me tratou segundo as minhas obras e o meus pecados; nem me retribuiu segundo as minhas iniquidades, senão, já teria perecido há muito tempo. Como o Senhor é bom! Com meus atos iníquos, deveria ter o salário garantido, a morte eterna. Eu o aborreci, por isso não seria remisso. Deveria morrer, porque perseverei em fazer o que é mau. Mas Deus é misericordioso e não tem prazer nenhum na morte do ímpio, muito menos na de seus filhos, que procuram fazer a sua vontade aqui na terra. Aleluia! Glórias a Deus, porque preservou a minha vida da morte!

Fratermaurício

Um comentário:

  1. A Lista de Schindler!!! Como me emocinoei vendo esse filme, pois amo o povo Judeu.
    Tem um grupo de pessoas que dizem: O holocausto não existiu. Acho que eles têm vergonha da monstruosidade que fizeram àquele povo. Mas graças a Deus que Schindler conseguiu salvar alguns deles. Gloria Deus por isso.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...