segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O Valor do Quebrantamento

Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?
Mateus 16: 24-26



Ninguém é mais belo do que alguém que está quebrantado! A teimosia e amor-próprio cedem lugar à beleza na pessoa que foi quebrantada por Deus. Vemos Jacó no velho testamento, como mesmo no ventre da sua mãe, lutava contra seu irmão. Era sutil, enganoso, traiçoeiro. Por isso, sua vida estava cheia de tristezas e de mágoas. Ainda jovem, fugiu do seu lar. Durante 20 anos foi logrado por Labão. A esposa de seu coração, Raquel, morreu prematuramente. O filho do seu amor, José, foi vendido. Anos mais tarde, outro filho foi preso no Egito. Deus tratou com ele sucessivamente, e Jacó encontrou infortúnio após infortúnio. Deus o feriu uma vez, duas vezes; na realidade, sua história toda pode ser descrita como a história de ser ferido por Deus. Finalmente, após muitos anos, o homem Jacó foi transformado. Quão nobres eram suas respostas a Faraó! Quão belo foi seu fim! Quão claras eram suas bênçãos pronunciadas a seus descendentes! Depois de ler a última página de sua história, queremos curvar a cabeça e adorar a Deus. Aqui encontramos alguém que está amadurecido, que conhece a Deus. Várias décadas de tratos tiveram como resultado que o homem exterior de Jacó foi quebrantado.

Cada um de nós tem uma boa parte da mesma natureza de Jacó em nós. Nossa única esperança é que o Senhor marque um caminho para fora, quebrantando o homem exterior (alma) de tal maneira que o homem interior (espírito) possa surgir e ser visto. Isto é precioso, e é o caminho daqueles que servem ao Senhor. Somente assim podemos servir; somente assim podemos levar os homens ao Senhor. Tudo o mais está limitado quanto ao seu valor. A doutrina não tem validade, nem a teologia. Qual é a utilidade do mero conhecimento da Bíblia se o homem exterior (alma) permanecer sem ser quebrantado? Somente a pessoa através de quem Deus pode aparecer é útil.

Depois de nosso homem exterior (alma) ter sido ferido, tratado e levado por diversas provas, temos feridas em nós, e assim deixamos o espírito emergir. Temos receio de encontrar alguns cujo ser total permanece intacto, nunca tendo sido tratado e transformado. Que Deus tenha misericórdia de nós, mostrando-nos claramente este caminho e revelando-nos que é o único caminho. Que ele também nos mostre que nisto é visto o propósito de todos os seus tratos durante os anos. Que ninguém menospreze os tratos do Senhor. Que Ele nos revele verdadeiramente o que significa o quebrantamento do homem exterior (alma). Se o homem exterior (alma) permanece integral, tudo estaria meramente em nossa mente, totalmente inútil. Tenhamos esperança que o Senhor venha a tratar de nós de modo completo.

Nosso espírito é liberado de acordo com o grau de nosso quebrantamento. Aquele que aceitou mais disciplina é aquele que melhor pode servir. Quanto mais alguém é quebrantado, mais sensível ela é. Quanto mais perdas sofrer, tanto mais tem para dar. Onde quer que desejamos salvar a nós mesmos, naquele mesmo ponto ficamos espiritualmente inúteis. Sempre que nos conservamos e nos desculpamos, naquele ponto estamos privados da vida de Deus. Somente aqueles que aprenderam é que podem servir.

Texto extraído do livro “A Liberação do Espírito”, Watchman Nee, Editora Luz e Vida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...