segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

O Homem do pano de saco

"... Porque assim diz o Alto e Sublime, que habita na eternidade cujo nome é Santo:  Em um alto e santo lugar habito e também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espirito dos abatidos e para vivificar o coração dos contritos" (Is. 57,15).

Com certeza, nem mesmo o Rei Salomão em toda a sua glória se vestiu como ele.
É aquele que atrai a presença de Deus, aquele que está verdadeiramente vestido de pano de saco. O homem de coração contrito e de espírito quebrantado. Segundo as Escrituras Sagradas, a este, Deus não despreza; ao contrário, se faz presente, deixando-se ser achado, quando o encontra com estas disposições em seu coração.

Deus, habitando em um alto e santo lugar - nos céus - habita também naquele que usa o verdadeiro pano de saco: aquele que se encontra abatido, contrito, quebrantado de coração e de espírito. Aliás, este é o seu lugar por excelência, preferido e favorito. Aquele que ama sem medidas, que não pode ser contido pelo Universo, pode fazer deste coração, a sua morada.  Vivifica-o e sara-o, ligando-lhes as feridas da humilhação, da dor, da vergonha, do desprezo, da afronta, da angústia e tristeza. Este sim, atrai a presença de Deus que, digamos, tem uma quedinha por ele. 

E, quando Deus vem ao encontro deste homem, sedento como a corça, acontece o maior milagre da vida: sua conversão! Suas vestes de pano de saco grosseiro mudam-se em vestes de louvor, alvas, feitas de linho finíssimo! Vestes de tristeza se transformam em túnicas reais, espirituais, alegres e divinas! É o homem recriado segundo Deus, revestido novamente em verdadeira justiça e santidade! Aleluia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...