segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

A Consagração Bíblica

A vida cristã constitui-se na piedade. piedade esta, que nada mais é do que a prática religiosa; e, essa prática pode ser vista na santificação, na consagração e no jejum. A santificação e a consagração devem ser praticadas a todo custo, pois são prioridades na vida de um filho e servo de Deus.
O jejum, no entanto, poderá ser praticado na medida do possível.
I. O QUE É CONSAGRAÇÃO?
1. Dedicação amorosa e sacrificial ao serviço divino.
a) Separação do mundo: o que tem a ver com a santificação.
b ) Dedicação ao serviço de Deus: o que tem a ver com a Obra do Senhor.
c) Dedicação com afeto: o que tem a ver com o modo em que servimos:
* Se, de coração, por amor, ou só porque somos incumbidos a servir.
2. Observações necessárias:
a) Separar, dedicar e aplicar parte do nosso tempo para o Senhor Deus.
b) Como estamos cultuando a Deus?
c ) Será que podemos cantar os hinos 115 e 147, da Harpa Cristã?
d) A qualidade do rei Davi. Sl 40.8.
II. POR QUE CONSAGRAR?
1. Porque é a vontade de Deus para com cada um de nós. Rm 12.1,2.
a ) Culto racional: o que tem a ver com o uso do raciocínio. Ec 7.25a; Ef 3.18.
b) Renovação do entendimento: o que tem a ver com a maturidade. 1Co 14.20.
2. Porque Deus deleita-se no seu povo. Sf 3.17.
3. Para que não sejamos rejeitados por Deus. Ml 1.9,10. Como poderemos ser rejeitados?
a) Pela hipocrisia: o que tem a ver com a aparência. Is 29.13.
b) Por sacrifício de tolo: o que tem a ver com a falta de inteligência. Ec 5.1.
4. Porque Deus se agrada do quebrantamento do espírito e da contrição do coração. Sl 51.17.
a) Quebrantamento: o que tem a ver com a humildade, a suavidade, a mansidão e a humilhação.
b) Contrição: o que tem a ver com o arrependimento real, ou seja, arrependimento profundo.
III. COMO CONSAGRAR?
1. Dedicando com afeto (de coração), parte do nosso tempo especialmente a Deus. Ec 3.1; 8.6a.
a) Na oração: tanto individual (Mt 6.6), como coletiva (2Cr 20.18). Sl 55.17.
b ) Na leitura e meditação bíblica: tanto individual (Sl 1.2), como coletiva (Ne 8.3). At 17.11.
c) No Culto: tanto coletivo (com a Igreja – At 2.44), como individual (doméstico – At 10.2).
d) Na Obra do Senhor: em qualquer modalidade. Ec 9.10; Sl 2.11a.
e) No jejum: tanto individual (Sl 109.24), como coletivo (Et 4.16).
2. Algumas apreciações:
a) Deus nos dá a maior parte do tempo. Gn 3.8.
* Observação: o Senhor Deus vinha na viração do dia - à tardinha - para se encontrar com Adão...
b) Tudo o que fizermos deve ser de coração. Dt 11.13; 1Sm 16.7; Sl 7.9b; At 4.32.
IV. QUANDO CONSAGRAR?
1. Em tempo apropriado. Sl 1.3; 8.6a.
V. ONDE CONSAGRAR?
1. Em todos os lugares, tanto individual (Lc 14.21-23), como coletivamente (Mt 18.20).

José Admir Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...