quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Razão para Adoração

A razão para adorar e servir a Deus encontra-se aqui: "Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade estende-se de geração a geração – (Sl. 100.5)". Aí estão três motivos principais para servirmos ao Senhor nosso Deus. O, que todos possam sentir o peso deles!
Primeiramente, Ele é bom. Ora, se eu levantasse uma bandeira e dissesse: "Esse pendão representa a causa de tudo o que é justo, correto, verdadeiro, gentil e benevolente", esperaria que muitos jovens corações alistar--se-iam sob ela, pois quando embusteiros de todas as nações têm falado de liberdade e virtude, excelentes almas têm se encantado e se apressado à morte pela velha e grande causa. Bem, Deus é justo, correto, verdadeiro, gentil e benevolente; numa só palavra, Deus é amor, e portanto quem não Lhe serviria? Quem recusaria ser o servo de infinita perfeição? Se Ele não fosse meu Deus, mas sim o Deus de outro homem, acho que fugiria às escondidas a Ele para alistar-me sob a bandeira de um Deus tal como Ele. Cumprir as Suas leis deve sempre ser a nossa obrigação, porque essas leis são a verdadeira essência do que é correto; nenhuma delas é arbitrária, todas são as exigências de santidade imaculada e de justiça imutável. De fato, os decretos de Deus são mais do que simplesmente corretos; são bons no sentido de serem benéficos. Quando Deus diz: "Não faça isto", é somente como uma mãe que proibe seu filho de cortar os dedos num instrumento afiado, ou de comer frutas venenosas. Quando Deus diz: "Faça isto", é praticamente como uma instrução para sermos felizes, ou pelo menos para fazermos aquilo que no devido tempo levará à felicidade. As leis do Senhor nosso Deus são corretas com relação a tudo, e por isso exijo de todos vocês a obediência de seu coração a Deus.
Então é acrescentada: "e eterna a sua misericórdia". Quem não serviria a Alguém cuja misericórdia é eterna? Observem que Ele é sempre misericordioso. Nunca um pecador poderia chegar a Ele e encontrá-10 destituído de compaixão. O Senhor nos é misericordioso e cheio de graça na nossa infância, semelhantemente Ele nos é assim na meia idade, e quando ficamos velhos Ele ainda nos é misericordioso. Não nos é possível esgotar a Sua paciência ou exaurir o Seu amor perdoador. Ele nos tem dado um Salvador que vive para interceder pelos pecadores. Que bênção! Enquanto pecarmos teremos um Advogado que pleiteia por nós! Ele tem estabelecido um propiciatório a nosso favor, para sempre, e podemos ir aí tão freqüentemente quanto quisermos. Não é o caso que Ele ergueu um propiciatório na terra somente durante cem anos e então o retirou; ao contrário, bendito seja o Seu nome, temos sempre direito de acesso, e ainda temos um apelo a apresentar, pois o sangue de Jesus não tem perdido seu aroma. Há também o Espírito de Deus sempre à disposição para ajudar-nos a orar, e sempre que desejarmos nos aproximar do propiciatório Ele está pronto para ensinar-nos como e para o que deveríamos orar, e até mesmo para emitir gemidos que nós mesmos não seríamos capazes de fazer. O, quem não serviria a um Deus cuja misericórdia é eterna? Quão cruel é o coração que infinita ternura não consegue persuadir! Sendo que Deus é misericordioso, o homem não deveria mais ser rebelde.
O texto acrescenta ainda: "a sua verdade estende-se de geração a geração", isto é, não encontrará em Deus uma coisa hoje e outra amanhã. Aquilo que Ele promete Ele cumprirá. Toda palavra dEle permanece firme para sempre, como Ele, imutável. Amigo, confie nEle hoje e você verá que Ele não lhe falhará, nem amanhã, e em nenhum dos dias de sua vida. O Deus de Abraão é o nosso Deus hoje, e não tem mudado com as mudanças dos anos. O Salvador em quem confiamos na nossa infância é ainda o mesmo, ontem, hoje e para todo o sempre. Bendito seja o Seu nome. Acho que era este atributo de Deus que mais encantou meu jovem coração; parecia-me tão agradável poder descansar a minha alma num Deus inalterável, tão deleitável saber que se uma vez eu desfrutasse de Seu amor Ele nunca tiraria isso de mim, que se uma vez Ele fosse reconciliado a mim através da morte de Seu Filho, sempre eu seria filho Seu e seria amado por Ele. Isso trouxe alegria ao meu coração e proclamo agora essa verdade como induzimento àquelas pessoas que não têm confiado no Senhor para que façam isso, pois o Senhor é bom e Sua misericórdia é eterna, e Sua verdade estende-se de geração à geração.
Assim, tenho lhes mostrado as bases das reivindicações de Deus; porventura são sólidas? Vocês concordam com elas? O, que a graça soberana constrinja cada um de nós a viver somente para a glória de Deus! E Seu direito, mais do que justo.

Charles H. Spurgeon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...