sábado, 31 de julho de 2010

ORAR NO MONTE

“Disse-lhe a mulher: Senhor vê que és profeta. Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. Disse-lhe Jesus: Mulher crê-me que a hora vem em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos por que a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (Jo. 4:19-24).
Muitos acreditam e ensinam que o crente precisa adquirir o hábito de orar no monte, e um dos motivos seria que o Senhor Jesus tinha este costume. Muitos também acreditam que o monte é um lugar para se ter uma maior intimidade com Deus em oração, pois se trata de um lugar tranqüilo, livre de qualquer coisa que possa atrapalhar os momentos.
De fato, o Senhor Jesus orava no monte e com certeza era e ainda é um lugar mais propício para o crente ter momentos de oração mais íntimos, mais sossegados.
Mas existe um problema: a mistificação do local. Criou-se uma crença entre muitos irmãos de que no monte Deus fala poderosamente; onde vemos sinais sobrenaturais como bolas de fogo, ramos secos que ardem como brasas, homens de branco, etc. É no monte, segundo eles, que o Senhor nos ouve melhor, onde o “fogo desce”, onde a glória de Deus se manifesta. Existem até lugares que eles consideram como “consagrados” para se falar com Deus, quando existe todo um ritual antes de se subir no local, uns tiram os calçados, outros oram se auto-consagrando para subirem.
Uns se consideram até mais santos do que os outros só pelo fato de subirem ao monte regularmente; outros quase que obrigam certos irmãos a subirem, com a proposta de que estes não voltarão sem alguma resposta divina. Muitos também levam pedidos de oração para serem queimados no monte, garrafas com água para consagração, uns se vestem de branco, etc.
Resumindo, o monte deixa de ser uma opção para ser uma obrigação do crente. O Senhor Jesus orava no monte por uma questão de opção: “E, despedidas as multidões, subiu ao monte, a fim de orar sozinho. Em caindo a tarde, lá estava ele, só.” (MT. 14:23). Como sabemos Cristo em seu ministério terreno, estava na maior parte do dia rodeado por muitas pessoas, além dos seus discípulos. “E, aproximando-se dele um escriba, disse: Mestre, aonde quer que vá, eu te seguirei. E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça.” (Mt. 8:19,20). Isto significa que o Senhor não tinha um lugar fixo, uma moradia fixa, Ele sempre percorria os lugares fazendo a obra de Deus.
Não existe nenhuma recomendação do Senhor que os crentes devem freqüentar o monte: “E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. E, orando, não usem de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais.” (Mt. 6:5-8). Esta é a recomendação de Cristo para os seus discípulos, os crentes, porém não significa que o melhor lugar seja o quarto. O que Cristo nos ensina moralmente aqui é que não devemos demonstrar através da oração que somos mais espirituais que os outros (é o que acontece com muitos que vivem orando no monte).
No livro de Atos e nas cartas às igrejas não existe nada sobre oração no monte. Em 1Ts. 5:17, Paulo escreveu: “Orai sem cessar”, sem especificar o lugar.
Entendemos que não importa o lugar e sim a motivação e intenção do coração. O lugar é irrelevante diante do Senhor. A Bíblia nos ensina que o Espírito Santo habita no crente
(Rm. 8:9, 11; 1Co. 3:16; 6:19; 2Tm. 1:14), e por isso Deus está conosco em qualquer lugar.
E a Bíblia afirma também que este mesmo Espírito intercede por nós: “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.”
(Rm. 8:26). Não é pelo fato de se subir ao monte para orar que a oração do crente será mais valorosa, ou mais digna de aceitação perante o Senhor, ou então que a resposta virá mais depressa, ou que haverá um reconhecimento da parte de Deus pelo esforço de se subir lá.
Imaginem: no mundo, existem milhares ou até milhões de crentes em Cristo que estão totalmente impossibilitados de orarem em algum monte, ou até mesmo em certos lugares por causa da perseguição. Quantos que estão encarcerados, acamados, em cadeiras de rodas, amputados e nem por isso Deus desconsiderará suas orações.
Graças a Deus que vivemos em um país livre de perseguições religiosas de um modo geral, e este é um dos motivos que temos o monte como uma opção para adorarmos a Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...