terça-feira, 15 de junho de 2010

Sou como um vaso quebrado

 Salmo 31: 10 – 13

Toda pessoa é passível de depressão. Existem várias causas para a depressão: problemas orgânicos, psicológicos e espirituais. O salmista, neste texto, relata seu estado de Espírito, quando diz: Sou como um vaso quebrado. Todo capitulo é um lamento, e demonstra a preocupação do escritor em ser envergonhado diante das pessoas.
Ele estava vivendo momentos de angústia, clama a Deus para que o tire do laço, que às ocultas o amarraram. “Senhor, tens visto a minha aflição, conheces as angústias da minha alma. Compadece-te de mim, Senhor, porque me sinto atribulado, de tristeza os meus olhos se consomem, e a minha alma e o meu corpo” Vs. 7 e 9. estes versos revelam a situação do salmista….idêntica é a situação de milhares de pessoas ao nosso redor; vivem tristes, atribulados e angustiados, sem nenhum prazer.
“…sou como um vaso quebrado…” é o grito de desespero de muitas pessoas.
I- O Salmista se sentia um vaso quebrado.
“Estou esquecido no coração deles, como morto; sou como vaso quebrado” v. 12
O que significa este sentimento?
1-Sentir-se como vaso quebrado é sentir-se inútil. Esta é uma das grandes motivações para a depressão. Não há coisas pior do que uma pessoas se sentir inútil.
Conheço uma senhora que sempre foi uma grande trabalhadora, uma mulher exemplar em seu trabalho, de repente parou e agora encontra-se em uma grande depressão, sentindo-se inútil, como um vaso quebrado. Tudo começou com o sentimento de inutilidade. Vaso quebrado.
“Estou esquecido no coração deles; como morto.” É muito ruim a pessoa ter este sentimento…é algo prejudicial. Ninguém se lembra de mim, estou como morto.
Pessoas que se aposentam e param suas atividades facilmente são tomadas por estes sentimentos; e isso as leva para o hospital e até à morte. Mesmo na velhice cada pessoa precisa se sentir útil. Na Igreja de Jesus Cristo há lugar para todas as pessoas continuarem a ser úteis, servindo a Deus e ao próximo.
II- O Salmista se sentia ameaçado.
“Pois tenho ouvido a murmuração de muitos, terror por todos os lados; conspiram contra mim, tramam tirar-me a vida.” V.13.
A ameaça, gera, além do medo e da angústia, a depressão, que por sua vez nos faz enxergar tramas contra nós, que nada tem a ver com a realidade.
Foi este o caso de Elias, depois de tantos atos miraculosos, como o caso dos 450 profetas de Baal, estava com medo de Jezabel e disse: “querem tirar-me a vida”
Tanto o salmista como Elias estavam simplesmente apavorados, enxergando demais, esse é um estado de depressão. Depois de uma longa batalha, de muito desgaste físico e emocional e porque não dizer espiritual, podemos cair em uma depressão e ver coisas que nada tem a ver com a realidade.
O que ouvimos dizer das grandes cidades é que as pessoas se trancam dentro de casa, com medo de ladrões e quando saem vêem assaltantes por todos os lados. É o mal deste tempo. As pessoas estão com medo da própria sombra. Muitos telefonemas para a policia são alarmes falsos, resultado do medo, que toma conta da sociedade.
O Salmista se sentia assim. Quem sabe você não está na mesma condição?
III- O Salmista se sentia em pecado.
“Gasta-se a minha vida na tristeza, e os meus anos em gemidos; debilita-se a minha força, por causa da minha iniqüidade, e os meus ossos se consomem” v. 10.
O pecado também pode gerar depressão. O Salmista fala dos ossos que se consomem. Devemos lembrar que os ossos são a última coisa do ser humano a se deteriorar. O pecado acelera esse processo, trazendo, não somente a desintegração do corpo, mas da alma. “Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Porque a tua mão pesava sobre mim dia e noite, e o meu vigor se tornou em sequidão e estio” Salmos 32:3 e 4.
Uma pessoa teve uma crise de depressão e, durante o processo, ela falava agonizante: “Isso é como um câncer na alma”.
IV- Como o Salmista venceu a depressão.
1-Entregando a vida e o futuro a Deus. Tirar o peso da angústia dos ombros e coloca-los aos pés da cruz, crendo que Deus vai tomar as rédeas de sua vida.
“Quanto a mim, confio em ti, Senhor. Eu disse: Tu és o meu Deus, nas tuas mãos estão os meus dias; livra-me das mãos dos meus inimigos e dos meus perseguidores” vv. 14 e 15.
2-Crendo no compromisso de Deus e na Sua Misericórdia para com aqueles que o invocam. Deus nunca deixa de atender aqueles que clamam pelo seu nome. “Clama a mim, e responder-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes” Jer. 33:3. “Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo; salva-me por tua misericordia. Não seja eu envergonhado, Senhor, pois te invoquei; envergonhados sejam os perversos, emudecidos na morte. Vv16 e 17.
3-Crendo que Deus é capaz de nos livrar das tramas dos homens. Todos os dias Deus nos livra de ciladas e de coisas que nem sabemos. Coloque sua confiança em Deus. “Como é grande a tua bondade, que reservaste aos que te temem, da qual usas perante os filhos dos homens, para os que em ti se refugiam. No recôndito da tua presença tu os esconderás das tramas dos homens, num esconderijo os ocultarás da contenda de língua” vv.19 e 20.Deus restaurou o salmista quando ele identificou as causas da sua depressão. O que lhe possibilitou trabalha-las com oração, arrependimento, consagração e confiança. “Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor” v.24. Quando estiver angustiado, lembra-te: Cada dia é um novo começo, uma nova esperança para quem crê naquele que faz tudo novo.

Pr. Cirino Refosco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...