domingo, 9 de maio de 2010

Os Artifícios de Satanás

II

1. Em Primeiro Lugar, satanás não se esforça para diminuir sua alegria no Senhor, através da consideração de sua pecaminosidade; acrescido a isto, que sem a santidade completa e universal, nenhum homem poderá ver ao Senhor? Você pode lançar de volta este dardo sobre a própria cabeça dele, enquanto, através da graça de Deus, quanto mais você sente a sua própria vileza, mais você se regozija na esperança certa de que tudo isto acabará. Enquanto você segura firme esta esperança, todo temperamento pecaminoso que você sente, embora você o odeie com um ódio perfeito, pode ser um meio, não de diminuir sua alegria humilde, mas, antes de aumentá-la. “Isto e isto”, você pode dizer, “deverá igualmente perecer na presença do Senhor. Como cera derretida no fogo, assim, isto deverá derreter-se diante da face Dele”. Desta forma, quanto maior é a mudança daquilo que permanece para ser forjado em sua alma, mais você pode triunfar no Senhor, e regozijar-se no Deus de sua salvação, que já tem feito tão grandes coisas por você, e irá fazer coisas muito maiores do que essas.

2. Em Segundo Lugar. Quanto mais veementemente ele assalta sua paz com esta sugestão: “Deus é santo; você não é; você está imensamente distante daquela santidade, sem a qual você não verá a Deus: Como, então, você pode estar no favor de Deus? Como você pode fantasiar que você está justificado?”. – toma o mais sincero cuidado de se segurar nisto: “Não pelas obras de retidão que eu tiver feito, que eu me encontro Nele; eu sou aceito no Amado; não tendo minha própria retidão (quando o caso, quer no todo, ou em parte, de nossa justificação diante de Deus), a não ser aquela que é pela fé em Cristo, a retidão que é de Deus pela fé”. Ó, ata isto em volta de teu pescoço: Escreve isto, na tábua do teu coração. Usa isto como um bracelete em teu braço, como adorno da testa, entre teus olhos: “Eu sou justificado livremente pela sua graça, através da redenção que está em Jesus Cristo”. Valorize e estime, mais e mais, esta preciosa verdade: “pela graça somos salvos, através da fé”. Admire, mais e mais, a livre graça de Deus, no amar o mundo de maneira a dar “seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. Assim, a consciência da iniqüidade que você tem, por um lado, e a santidade que você espera, por outro, ambas contribuem para estabelecer sua paz, e fazê-la fluir como um rio. Assim esta paz deverá fluir como uma correnteza, a despeito de todas aquelas montanhas de incredulidade, que deverá se tornar uma planície, quando o Senhor viver para tomar posse completa de seu coração. Nem a doença, dor, ou aproximação da morte, ocasionará qualquer dúvida ou medo. Você sabe que um dia, uma hora, um momento com Deus, significa milhares de anos. Ele não pode ser restringido pelo tempo, em que opera o que quer que permaneça para ser feito em sua alma. E o tempo de Deus é sempre o melhor tempo. Portanto, não te preocupes com coisa alguma: Apenas faze teu pedido conhecido junto a Ele, e isto, não com dúvida e temor, mas com ação de graças; como que previamente seguro, de que Ele não pode reter de ti o que quer que seja bom.

3. Em Terceiro Lugar: Quanto mais você é tentado a desistir de seu escudo, e lançar fora sua fé, sua confiança no amor de Deus, mais cuide de segurar firme o que você já obteve; quanto mais trabalhe para encorajar o dom de Deus que está em você. Nunca diga esta frase, de maneira descuidada: “Eu tenho ‘um Advogado com o Pai, Jesus Cristo, o justo’; e ‘ a vida que eu agora vivo, eu vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e deu a si mesmo por mim’”. Seja esta tua glória e coroa de regozijo. E cuida que ninguém tire tua coroa. Segura isto firme: “Eu sei que meu Redentor vive, e deverá estar no último dia sobre a terra”; e “Eu agora ‘tenho redenção em seu sangue, até mesmo o perdão dos pecados’”. Assim, estando preenchido com toda a paz e alegria em crer, prossiga, na paz e alegria da fé para a renovação de toda a tua alma, na imagem Dele que criou a ti! Entretanto, clame continuamente a Deus para que possas ver aquele prêmio de teu alto chamado, não como satanás o representa, de uma forma terrível, mas em sua beleza nativa genuína; não como alguma coisa que deve ser, do contrário, tu deverás ir para o inferno, mas como o que pode ser, para conduzir-te ao céu. Observa isto como o mais desejável dom que está em todos os depósitos das ricas misericórdias de Deus. Contemplando-o neste verdadeiro ponto de luz, mais e mais terás fome dele; toda tua alma estará sedenta de Deus, e desta gloriosa conformidade com seu semblante; e tendo recebido a boa esperança disto, e a forte consolação, através da graça, não mais estarás fraco e cansado em tua mente, mas seguirás em frente, até que o obtenhas.

4. No mesmo poder da fé, prossiga para a glória. Na verdade, este é o mesmo panorama ainda. Deus reuniu desde o começo, perdão, santidade, céu. E porque o homem os colocaria de lado? Ó, cuidado com isto! Que nenhuma argola da corrente de ouro seja quebrada: “Deus, por causa de Cristo, perdoou-me. Ele está me renovando em sua própria imagem. Brevemente, ele me tornará apropriado para si mesmo, e me levará para estar diante de sua face. Eu, a quem ele justificou, através do sangue de seu Filho, estando totalmente santificado pelo seu Espírito, rapidamente ascendo para a ‘Nova Jerusalém, a cidade do Deus vivo’. Daqui a pouco tempo, e eu ‘virei para a assembléia geral e a igreja do Unigênito, e de Deus, o Juiz de todos, e para Jesus, o Mediador da Nova Aliança’. Quão logo essas sombras fugirão, e o dia da eternidade amanhecerá sobre mim! Quão breve, eu deverei beber do ‘rio da água da vida, saindo do trono de Deus e do Cordeiro! Lá todos os servos louvarão a ele, e verão sua face; e seu nome estará sobre suas testas. E nenhuma noite existirá lá; e eles não terão necessidade de iluminação, ou da luz do sol. Porque o Senhor Deus os iluminará, e eles reinarão para todo sempre’”.

5. E, se você assim “testar da boa palavra, e dos poderes do mundo vindouro”; você não murmurará contra Deus, pelo fato de ainda não estar “apropriado para a herança dos santos na luz”. Em vez de lamentar por não estar totalmente livre, você deverá orar a Deus para livrá-lo. Você deverá dar glórias a Deus, pelo que Ele tem feito, e ter isto como uma garantia do que ele irá fazer. Você não deverá se voltar contra ele, porque você ainda não está renovado, mas dar-lhe-á graças, pelo que você deverá ser; e porque “agora a sua salvação,” de todo o pecado, “está mais perto, do que quando você acreditou”, pela primeira vez. Em vez de atormentar-se desnecessariamente, porque o tempo não chegou completamente, você calmamente e silenciosamente, esperará por ele, sabendo que ele “virá, e sem demora”. Você pode, portanto, mais alegremente suportar, até o momento, o fardo do pecado que ainda permanece em você, porque ele não permanecerá sempre. Mais algum tempo, e ele será retirado. Apenas “espera, tu, no tempo do Senhor”: É forte e coloca tua confiança no Senhor, e “Ele confortará teu coração!”.

6. E se alguém lhe parecer (até onde o homem pode julgar, mas Deus apenas sonda os corações) partícipe da esperança deles, já “feito perfeito no amor”; longe de ter inveja da graça de Deus nele, regozije-se e conforte seu coração. Glorifique a Deus por causa dele! “Se algum membro for honrado, todos os membros não deverão se regozijar com ele?”. Antes de sentir ciúme ou pensar mal a respeito dele, louve a Deus pela consolação! Regozije-se em ter uma prova renovada da fidelidade de Deus, no cumprimento de suas promessas; e encoraje-se mais para “compreender aquilo pelo qual você também é compreendido por Jesus Cristo!”.

7. Com esse objetivo, redima o tempo. Aprimore o presente momento. Aproveite cada oportunidade de crescer na graça, ou fazer o bem. Não permita que o pensamento de receber mais graça amanhã, torne você negligente hoje. Você tem um talento agora: se você esperar cinco mais, tanto melhor é aperfeiçoar o que você tem. E quanto mais você espera receber para o futuro, mais trabalhe para Deus agora. Suficiente para o dia é a graça dele. Deus está agora derramando seus benefícios sobre você. Agora, confirme-se como um fiel mordomo da presente graça de Deus. O que quer que aconteça amanhã, dê toda diligência hoje, para “acrescentar à sua fé, coragem, temperança, paciência, amor fraternal”, e o temor a Deus, até que você obtenha aquele amor puro e perfeito! Que essas coisas estejam agora “em você e abundem!”. Não seja indolente ou infrutífero: “Assim uma entrada será ministrada no reino eterno de nosso Senhor Jesus Cristo!”.

8. Por fim: Se no passado, você usou de maneira imprópria esta abençoada esperança de ser santo, como Ele é santo, ainda assim, não a jogue fora. Que o abuso cesse, e o uso permaneça. Use-a agora para a mais abundante glória de Deus, e proveito de sua própria alma. Na fé constante, na calma tranqüilidade de espírito, na completa segurança da esperança, regozijando-se, mais e mais, pelo que Deus tem feito, siga em direção à perfeição! Diariamente, crescendo no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo, e seguindo em frente, de força em força, em resignação, em paciência, em gratidão humilde pelo que você já obteve, e pelo que você deverá correr a corrida que se coloca diante de você, “olhando para Jesus”, até que, através do perfeito amor, você entre em sua glória!

John Wesley

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...