quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Hoje é tempo da tua oportunidade!


“Porque ele diz: Eu te ouvi no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação” II Cor. 6.2
Esta palavra nos revela alguns segredos para que tenhamos o plano de Deus cumprido em nossas vidas. Deus tem um tempo para todas as coisas – “Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu” (Ec 3.1). Existe um tempo de Deus chamado tempo da oportunidade, no qual Deus estende uma oportunidade para os seres humanos. Na história bíblica, todos os homens e mulheres de Deus tiveram uma oportunidade. Deus lhes abriu uma oportunidade. No entanto, infelizmente, a maior parte das pessoas terminam suas vidas sem terem os propósitos de Deus cumpridos. Ao olharem para trás, muitos pensam: “perdi minha vida; tive uma vida medíocre”. E, assim, chegam ao fim de suas carreiras deprimidos e fracassados.
A perda de uma oportunidade é um fato tão triste, que levou Jesus a chorar. Em certa ocasião, ao entrar em Jerusalém, Jesus comoveu-se de tal forma que não resistiu às lágrimas ao prever que a cidade não aproveitaria a grande chance que estava diante de si. (Lc 19.41-44). A Bíblia somente registra que Jesus chorou em outro momento: quando seu amigo Lázaro morreu (Jo 11.35). Isso nos dá a entender que a perda de uma oportunidade é tão chocante para Deus quanto a morte de uma pessoa.
Razões por que podemos perder a oportunidade de Deus:

1. Não reconhecer a oportunidade

As oportunidades de Deus são tão extraordinárias que somente podemos captá-las mediante a revelação: “mas, como está escrito: nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (1 Co 2.9-10). Entenda: pelos nossos ouvidos, olhos e raciocínio, não podemos entender o que Deus tem para nós. Isso porque as coisas de Deus não são apreensíveis pelo conhecimento humano, mas elas são conhecidas mediante revelação.
Foi exatamente isso o que aconteceu com Jerusalém. O próprio Jesus afirmou que a cidade não conseguiu reconhecer a oportunidade: “… porque não reconheceste a oportunidade da tua visitação” (Lc 19. 44). Estava chegando nela o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Ali estava chegando o Deus encarnado em forma de homem, o Deus que criou os céus e a terra, o próprio Jesus, que ressuscitava os mortos, acalmava o mar, curava os enfermos, multiplicava pães e peixes, que caminhou sobre as águas… Mas eles não puderam reconhecê-lo como Deus.
Certa vez Jesus perguntou aos discípulos quem os outros diziam que Ele era. Depois que eles disseram o que as pessoas estavam falando, Jesus lhes perguntou: “Mas vós, quem dizeis que eu sou?” (Mt 16.15) Imediatamente, Simão Pedro afirmou: “Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo” (Mt 16.16) Pedro somente respondeu corretamente porque teve uma revelação. “Então, Jesus afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus” (Mt 16.17). Mais uma vez verificamos que há coisas que só podem ser percebidas pelo ser humano mediante uma revelação de Deus. São coisas escondidas no coração de Deus, que só o Espírito Santo pode comunicar ao nosso espírito. Sem essa revelação, muitos crentes acabam perdendo preciosas oportunidades.

2. Acomodação a determinado estado de derrota

Alguns confundem contentamento com acomodação. Compreenda: contentamento é diferente de acomodação. A Bíblia diz que devemos estar contentes em todo o tempo, mas ela não ordena que sejamos acomodados. Nos tempos do apóstolo Paulo, muitos escravos estavam se convertendo. Eles ainda estavam debaixo do jugo da escravidão. Paulo recomendou-lhes que não murmurassem, mas glorificassem a Deus. Se, porém, chegasse uma oportunidade de serem livres, deveriam aproveitá-la.“Foste chamado sendo escravo? Não te preocupes com isso; mas, se ainda podes tornar-te livre, aproveita a oportunidade” (1 Co 7.21). Ou seja, eles deveriam estar contentes, porém não acomodados.
Se você veio para Jesus debaixo de um jugo, debaixo de cargas, com problemas de relacionamento, problemas financeiros ou qualquer tipo de dificuldade, siga a Jesus sem se preocupar com isso. Mas saiba que vai chegar uma hora em que Ele vai te dar uma chance e, então, você deve escapar. Deus vai abrir uma porta para você. A oportunidade vai chegar, mas você tem que estar atento para aproveitá-la. Infelizmente, há pessoas que se acomodam e pensam: “me converti doente, vou continuar doente”; “meu avô era pobre, meu pai miserável, vou ser assim também”; “minha família é analfabeta, eu também não vou estudar. Toda a minha família tem esse problema, eu tenho uma maldição hereditária…” Isso tudo é mentira do diabo. Quem permanece com esse tipo de pensamento, nunca obtém a vitória. Veja: quando Jesus morreu na cruz, Ele foi maldito em teu lugar. “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro)” (Gl 3.13). Esqueça tudo o que ficou para trás. Não seja acomodado, entenda que Deus pode abrir a porta da oportunidade para você. Se tiver uma chance, escape. Veja o depoimento de Paulo: “Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.13-14).
Vejamos o exemplo dos israelitas. Eles estavam vivendo a 430 anos como escravos no Egito. Depois de todo esse tempo, Deus levantou Moisés para tirar o povo de lá, porém Faraó não deixou. Então, Deus permitiu nove pragas sobre os egípcios. Na décima praga, à meia-noite, todos os primogênitos morreriam, e enquanto os egípcios pranteassem, os hebreus deveriam escapar. Cada família deveria comer um cordeiro com o cinto atado, a sandália nos pés e o cajado na mão, prontos para a fuga. “Desta maneira o comereis: lombos cingidos, sandálias nos pés e cajado na mão; comê-lo-eis à pressa; é a Páscoa do SENHOR” (Ex 11.12). Eles viveram como escravos de Faraó por 430 anos, ou seja, 156.950 dias, e Deus disse que eles teriam apenas um dia para escapar! Eles não poderiam perder essa chance. À meia-noite, o filho do Faraó morreu e este começou a chorar. Depois, chamou Moisés e Arão no palácio e, finalmente, permitiu que todos os israelitas fossem embora. Somente homens adultos eram 600.000. Se Moisés e Arão tivessem que avisar a todos, não daria tempo de “arrumar as malas”. Eles tinham que estar prontos. Logo que passou o impacto da morte dos primogênitos, Faraó se arrependeu e mandou chamá-los. Então, um serviçal lhe comunicou que, naquela madrugada mesmo, eles haviam ido embora. Haviam aproveitado a oportunidade no momento certo.Quando Deus te der uma chance, e abrir uma oportunidade, não fique pensando: “será que vai dar certo?” Largue tudo, ponha a sandália, agarre o cajado e atravesse o mar Vermelho. Quando Satanás pensar em te calçar, você já deve ter feito a viagem. Quando ele quiser te atrapalhar, você tem que estar longe. Esteja com a sandália nos pés e cajado na mão e quando Deus abrir a porta, entre e corra. Quando te convidarem para orar e jejuar, por exemplo, não fique com o cajado no armário. Esteja pronto para quando a porta de Deus se abrir.
3. Influência de pessoas que não receberam a revelação da oportunidade

Pode ser o pai, a mãe, a esposa, um familiar. Às vezes, essas pessoas até estão bem intencionadas, porém não podem compreender a revelação porque não a receberam.Veja a história do cego Bartimeu, relatada em Marcos 10.46-50: “E foram para Jericó. Quando ele saía de Jericó, juntamente com os discípulos e numerosa multidão, Bartimeu, cego mendigo, filho de Timeu, estava assentado à beira do caminho e, ouvindo que era Jesus, o Nazareno, pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim! E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Parou Jesus e disse: Chamai-o. Chamaram, então, o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, ele te chama. Lançando de si a capa, levantou-se de um salto e foi ter com Jesus”.
As pessoas mandavam que Bartimeu se calasse, mas quanto mais o repreendiam, mais ele gritava, porque sabia que aquela era a sua oportunidade e ele não podia perdê-la. Se ele tivesse dado ouvido ao que os outros falavam, teria vivido o restante de sua vida em plena escuridão, tanto física quanto espiritual.
Tem gente que tem medo do que os outros vão dizer se ele fizer a vontade de Deus. Essas pessoas estão sempre mendigando, na beira do caminho. Preferem viver assim do que ouvir as críticas dos demais. Entenda: é você que tem que ter uma revelação e uma convicção de Deus. Não importa o que os outros digam.
Bartimeu entendeu que a oportunidade era muito mais do que só ser curado de uma cegueira. Depois de voltar a ver, ele seguiu a Jesus. Ele aprendeu a aproveitar a oportunidade porque não ouviu os incrédulos e pessimistas. Em que lado você está? Com o cego Bartimeu ou com aqueles que dizem: “não dá, não tem jeito”? Quem sabe você está parado na beira do caminho e nada dá certo. Deus quer mudar a tua situação, arrancar essa cegueira e esse sentimento do “eu não consigo, não vai dar…”. Deus quer arrancar essa visão do mundanismo que diz que não podemos ser fiéis, nem obedientes. Ele quer tirar de tua mente a idéia de que não poderás retornar à comunhão da igreja. É tudo mentira do diabo, que quer te cegar. Deixe esse bando de mentirosos para trás e entenda que Deus quer fazer de você uma nova pessoa.
Deus quer mudar o curso da tua história, como mudou a história do cego Bartimeu. Quem sabe o teu próprio coração diz que não dá, que é difícil, mas o Mestre está te chamando hoje, pois Ele quer te dar uma visão nova.

Hoje é o tempo da tua oportunidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...