sábado, 26 de dezembro de 2009

O AMOR CRISTÃO


Em 1 Corintios, capítulo 13, bem como, em todo o texto da Bíblia, podemos depreender que o Amor não é como nos sentimos em relação aos outros, mas como nos comportamos em relação aos outros.
Assim, o amor tem relação direta com o nosso comportamento e não com os nossos sentimentos; pois os sentimentos são enganosos e desesperadamente corruptos, enquanto o comportamento é uma questão de escolha baseada na razão e não no coração.
Amor pressupõe sacrifício e doação que só pode ser construído com compromisso na manutenção perseverante das escolhas assumidas.
A atitude infantil quer a satisfação das suas necessidades sempre em primeiro lugar, de maneira egocêntrica, enquanto a maturidade se materializa na capacidade de abnegação, dando atenção às necessidades dos outros antes das nossas.
As características principais do amor são: a paciência (autocontrole), respeito (tratamento cortês), perdão (agir sem ressentimento), abnegação (satisfazer as necessidades dos outros antes das nossas), bondade (atenção e cuidado para com as pessoas) e o compromisso (perseverança e sustento das escolhas assumidas).
De todas essas características comportamentais, o compromisso é de longe, a mais importante, pois muitos querem se envolver, mas poucos são capazes de se comprometerem.
Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo é estar compromissado com Deus e com o próximo. Nisto reside o verdadeiro significado do amor cristão, pois ninguém teve mais compromisso, mais sacrifício, mais amor e serviu mais do que o Senhor Jesus.
É natural não termos bons sentimentos para com aqueles que nos prejudicaram grandemente; mas podemos nos esforçar para tratá-los como gostaríamos de ser tratados, uma vez que, o amor é algo que fazemos para os outros e não aquilo que sentimos pelos outros.
Egoísmo é o contrário de amor e quanto mais egocêntrica for uma pessoa, mais infeliz ela será e, de uma maneira inversamente proporcional, quanto mais se servir aos outros mais felizes e alegres seremos.
As ações sempre falarão muito mais alto e serão infinitamente mais importantes dos que as palavras na materialização do amor verdadeiro, que nada tem a ver com a paixão, o sexo, ou a afeição pura e simples, pois é dando que se recebe. ( Marcelo Lyra de Almeida )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...